You are here

Vítima de câncer terminal faz relato emocionante e revela desejo

Créditos: reprodução/Facebook/Layra Jordão

Layra Jordão e Alex

O câncer é uma doença cruel que leva milhares de vidas todos os anos. Mas uma história mostra que, mesmo quem está em uma fase terminal da doença pode (e deve) seguir em frente, aproveitando a vida até o último minuto.

O Uol traz a história emocionante de Layra Jordão, de 30 anos, que sofre de um câncer que começou na boca, avançou para o pulmão e está em um estágio terminal, ou seja, sem possibilidade de cura.

“Só me resta fazer piada dessa droga dessa doença. Porque se eu me deixar cair, vou passar o tempo todo chorando. Já que é para viver pouco, já que foi escolhido assim pelo Universo, vou viver esse pouco feliz. Não tem outro jeito”, disse ela para a reportagem.

“Não posso ficar deitada na cama chorando, esperando a morte chegar, em desespero. Ela vai chegar e vai ter que me levar rindo”.

Uma pessoa fundamental em sua vida é o namorado Alex Silva, com quem está junto desde 2008.

Ela lançou uma “vaquinha” virtual para realizar o sonho de se casar, já que ele está desempregado e ela ganha um salário mínimo. A campanha já bateu a meta inicial de R$ 2,5 mil e, até o momento, já chega a R$ 7 mil.

Eles resolveram acelerar os planos de casamento após o diagnóstico da saúde dela piorar. “Recebi essa notícia tão ruim, desse prazo que está correndo sem parar, e falei para o Alex: tem que ser agora! Eu quero teu nome no meu, para levar isso comigo”, afirmou Layra para o mesmo site.

A cerimônia está prevista para acontecer em 16 de setembro. Apesar das dificuldades causadas pelo enfraquecimento da saúde, ela diz que segue em frente e, mais do que isso, agradece a cada um que a apoia:

“É difícil quando eu me canso por subir uma escada, é difícil quando me abaixo e fico tonta ao levantar, é difícil respirar. É difícil um monte de coisa, mas eu tenho tanto amor, tenho tanta gente maravilhosa do meu lado! Tenho amigos e minha mãe, que me ligam sempre, tenho o Alex do meu lado, que é o maior presente que Deus poderia ter me dado… então, vamos viver”.

Doença rara incentivou jovem a criar marca e ajudar pessoas

Source

Related posts

Leave a Comment