You are here

Vilaron vê Corinthians mais visado e faz alerta sobre “preço do sucesso”

Invicto no Campeonato Brasileiro (seis vitórias e um empate), o Corinthians garantiu a liderança do Campeonato Brasileiro por mais uma rodada ao vencer o Cruzeiro por 1 a 0, nesta quarta-feira, mas o desempenho na Arena rendeu um alerta do comentarista Wagner Vilaron. Para o jornalista, o bom momento do clube também faz com que o Timão seja cada vez mais visado, o que explica alguns sustos sofridos diante da Raposa.

– O Corinthians passou um pouco mais de sustos do que estava acostumado. Ele dificilmente perde o controle de jogo, e hoje (quarta), no segundo tempo, perdeu. No primeiro tempo a gente até brincava, parecia um tabuleiro de xadrez, um jogo muito tático, com o Corinthians mais em cima, jogando no campo de ataque, o que é natural de uma equipe muito bem organizada, que jogava em casa, diante de um Cruzeiro que apostava em sua solidez defensiva (…) O gol fez o Cruzeiro mudar o estilo no segundo tempo – considerou. 

Marquinhos Gabriel Corinthians x Cruzeiro (Foto: Marcos Riboli)Corinthians assegurou ponta com vitória magra (Foto: Marcos Riboli)

Para o jornalista, os donos da casa acabaram surpreendidos na segunda etapa, quando a Raposa buscou reagir após ter sofrido o gol aos 42 minutos do primeiro tempo (Balbuena colocou o Timão na frente). Vilaron elogiou a estratégia de Mano Menezes, mas não demonstrou grande surpresa.  

– É natural que equipes que se destaquem, como o Corinthians e o Grêmio, sejam alvos de mais observação, mais estudo.  Além desse preço do sucesso que o Corinthians paga por ser tão visado, tem a qualidade do Cruzeiro, que foi muito bem no sistema de marcação no primeiro tempo e, quando precisou mudar seu jeito de jogar, conseguiu com eficiência e foi muito perigoso na segunda etapa. O Corinthians teve uma adversário que soube identificar suas virtudes e fraquezas e se comportou bem. A questão do gol é circunstancial, mas o Cruzeiro conseguiu alterar seu sistema e foi eficiente no segundo tempo – destacou.

Na opinião do jornalista, o atacante Jô serve de exemplo. Artilheiro do Corinthians no Brasileiro com quatro gols, desta vez ele passou em branco. 

– Essa questão de ter destaque e acabar ser muito visado se aplica ao time do Corinthians e ao Jô. Evidentemente a marcação em cima dele é intensa, sempre tem alguém na sobra. Na maior parte do tempo, ele tenta se movimentar para abrir espaço para quem vem de trás. O Jô, nas últimas rodadas, pega pouco na bola, mas tem que ser eficiente quando essa bola chega, e nesta quarta teve dificuldade. A marcação do Cruzeiro é uma virtude muito grande da equipe do Mano e foi muito bem feita – elogiou. 

Com a vitória, a equipe de Fábio Carille chegou aos 19 pontos e não pode ser ultrapassada pelo vice-líder Grêmio no complemento da rodada (com 15 pontos, o Tricolor enfrenta o Fluminense nesta quinta). No próximo domingo, às 11h, o Corinthians encara o Coritiba fora de casa.

+ Atuações do Corinthians: Balbuena e Pablo são destaques atrás e na frente na Arena

Source

Related posts

Leave a Comment