You are here

Vigilância diz que Ji-Paraná está em alerta contra o mosquito Aedes aegypti | Ji-Paraná e Região Central

Ji-Paraná (RO), município localizado na Região Central do estado, está em estado de alerta contra o mosquito Aedes aegypti, transmissor da Dengue, Zika e Chikungunya. Segundo a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Emanuela Sousa, apesar dos casos suspeitos terem diminuído em comparação aos dois primeiros meses de 2017, é preciso manter os cuidados para impedir a proliferação do mosquito.

Segundo os dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), nos três primeiros meses de 2017 foram registrados 202 casos de dengue, 22 casos de zika e 29 de chikungunya em Ji-Paraná.

Em 2018, de 1° de janeiro até meados de março foram registrados 46 casos suspeitos de dengue, 17 casos de zika e 22 de chikungunya.

Apesar da situação estar controlada, é preciso manter os cuidados para prevenir a proliferação do mosquito.

“Nós estamos em uma situação ótima, só que todos os ingredientes para uma epidemia então dispostos, nos temos os casos suspeitos, nos temos o Aedes ai assombrando as casas, e nos temos o vírus circulando em Ji-Paraná, e se nós agora cruzarmos os braços e acharmos que estamos confortáveis com essa situação nós estamos prestes a ter uma epidemia”, afirma a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Emanuela Sousa.

Segundo a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, a maior preocupação é com a Zika e Chikungunya.

“Zika e a chikungunya são doenças de cuidados prolongados, que debilitam os pacientes em até dois anos, o que dá falta no serviço e muitos constrangimentos para a família com os pacientes passando mal”, diz.

Para evitar uma possível epidemia na cidade, várias ações de conscientização são realizadas no município. Uma delas é a “Sexta sem Mosquito”.

Source

Related posts