You are here

Vídeo: Mulher dá à luz no corredor do hospital e o momento foi registado ao minuto

Aquilo que podia ser tratado como uma emergência, foi uma prova bonita de como tudo pode acontecer rapidamente num parto, apesar da experiência da mãe.

O caso aconteceu a 24 de julho do ano passado nos EUA, mas só agora as imagens foram divulgadas ao mundo.

Jesica Wright Hogan teve de fazer o parto do sexto filho em pleno corredor das urgências do hospital Via Christi Health em Manhattan, Kansas. Com a preciosa ajuda do marido, Travis, e das enfermeiras, Maxwell Alexander nasceu.

E esse momento foi registado quase ao minuto, até porque entre o rompimento da bolsa de águas e o nascimento do bebé foram menos de 25 minutos.

Mas voltemos atrás para perceber como tinha sido a gravidez.

Jesica Wright Hogan, até então mãe de cinco meninas, conta que “desde o início, a gravidez de Max foi no mínimo imprevisível”.

Ela disse que ficou surpreendida por ter tido poucas dificuldades até às 37 semanas. “Não era totalmente tranquila, mas muito mais que as minhas gravidezes anteriores”, disse.

As contrações começaram no dia 19 de julho. Jesica relata, num post no site da fotógrafa, que foi ao hospital por volta das 05h00, pois as contrações ocorriam a cada 3 minutos e surgiram três centímetros de dilatação. “Achamos que estávamos nos estágios iniciais de receber o último bebé da nossa família”, escreveu.

Depois de quatro horas de trabalho na banheira e caminhada pelos salões da emergência do hospital, ela e o marido decidiram manter o plano de um nascimento natural e livre de intervenção. Escolheram assim deixar o hospital, já que estavam sem progresso e as contrações ficaram mais espaçadas. Os dias seguintes foram de estimulação.

A mãe disse que chegou a avisar o marido que estava a ter novas contrações mais tarde, mas que elas não significavam muita coisa. Ficou acordada até às 02h00 e chegou a escrever para um grupo de outras grávidas, queixando-se das contrações e do medo de não chegar ao hospital a tempo.

“Ah, essa intuição é real. Se eu tivesse dado crédito para essa voz que estava na minha cabeça naquela noite! Em vez disso, decidi finalmente que iria dormir um pouco, certa de que saberia quando era a hora. Afinal, era o meu sexto bebé”, comentou.

Acabou por nem dormir a noite toda. Uma hora depois de ter adormecido, despertou com uma longa contração e tomou uma decisão: “Travis, acho que é agora”.

Pediu ajuda para sair da cama, quando a bolsa rompeu, e foi tudo muito rápido. Até as dores, que passaram de “desconfortáveis” a “dolorosas num piscar de olhos”. Basicamente os segundos necessários para o marido pegar na mala do bebé e conduzir o mais rápido que pôde até ao hospital.

Durante o trajeto de carro, Jesica mandou uma mensagem à fotógrafa Tammy Karin – especialista em fotografar nascimentos – a avisá-la.

Ao chegar ao hospital, a grávida não teve dúvidas. “Deus, ele já está aqui”, disse para o marido que já ajudava a pegar na cabeça do recém-nascido entretanto saída.

As enfermeiras chegaram a correr e ajudaram Jesica a deitar-se no corredor. Com mais um impulso e com mais ajuda, o resto do corpo do bebé saiu e Max foi colocado no peito da mãe.

O melhor? A chegada de Maxwell Alexander foi registada em fotos e vídeo, sendo que agora é o resto do mundo que pode assistir a tudo.

O objetivo era esse mesmo. “Estas imagens destinam-se a partilhar com o mundo a beleza do nascimento e a inspirar as mulheres a documentar as suas próprias histórias de maneiras que lhes permitam curar e crescer a partir de suas experiências de parto”, frisou a fotógrafa.

Veja as imagens:

Imagens: Little Leapling Photography/Tammy Karin

Source

Related posts