You are here

Vício em games pode passar a ser considerado distúrbio psiquiátrico


Por
Redação

| em
03.07.2017 às 16h58

Andressa Neves

Jogar videogame

Apesar de ser considerado lazer para grande parte dos jovens, os games devem se tornar foco quando se fala de saúde mental. Uma proposta de revisão da Classificação Internacional de Doenças (CID), que conta com uma lista de patologias que servem como orientação para médicos e outros profissionais da saúde, visa incluir o vício em jogos eletrônicos como um transtorno psiquiátrico.

A resolução tem sido discutida desde 2014, quando médicos e acadêmicos demonstraram preocupação em relação ao impacto que os games podem ter na saúde das pessoas. Como por enquanto apenas os jogos de azar estão incluídos na Classificação, a Organização Mundial da Saúde (OMS) pode anexar a prática excessiva de games entre as doenças. De acordo com o órgão, há evidências de que o vício possa ser uma síndrome “reconhecível e significativa associada à angústia ou à interferência com funções pessoais”.

Segundo os especialistas, o que diferencia os jovens saudáveis dos que apresentam o vício é o impacto que o jogo exerce sobre outras atividades. “A maioria dos jovens joga de maneira tranquila e controlada. Mas entre os que se tornam dependentes, vemos prejuízos importantes, como reprovação na escola, afastamento dos amigos e brigas com a família”, explicou o psiquiatra Daniel Spritzer, coordenador do Grupo de Estudos sobre Adições Tecnológicas (GEAT) e palestrante do World Congress on Brain, Behavior and Emotions, que aconteceu em Porto Alegre no mês passado.

Apesar de ainda não haver uma estimativa de quantos jovens são dependentes de jogos eletrônicos no Brasil, entre os americanos e os europeus há incidência de 1% a 5% entre os gamers. A maior preocupação, no entanto, fica para a Ásia, onde o problema afeta cerca de 10% dos jogadores. Dessa forma, o intuito da inclusão da dependência na CID poderá facilitar o diagnóstico e o tratamento dos pacientes.

Via Estadão

Assine nosso canal e saiba mais sobre tecnologia!

Source

Related posts

Leave a Comment