You are here

Tupã registra a primeira morte por leishmaniose visceral em seis anos | Bauru e Marília

Um homem morreu nesta sexta-feira (16) em Tupã (SP), no primeiro caso fatal por leishmaniose visceral registrado na cidade neste ano. É também o primeiro caso em seis anos – o último registro de morte pela doença na cidade foi em 2012.

Luiz Ricardo de Souza, de 24 anos, estava internado na UTI da Santa Casa de Tupã desde o começo fevereiro. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, durante esse tempo ele recebeu duas vezes o ciclo de medicamentos contra a leishmaniose.

Ainda segundo a secretaria, Luiz Ricardo não resistiu porque teve seu quadro de saúde agravado por doenças pré-existentes – ele era diabético e hipertenso.

Tupã teve outros dois casos de leishmaniose registrados neste ano. As vítimas foram duas crianças, uma de 1 ano e meio e outra de 3 anos. Elas chegaram a ficar internadas, fizeram o tratamento e já receberam alta.

A leishmaniose é uma doença infecciosa transmitida pelo mosquito-palha. O inseto se reproduz em restos de comida, lixo acumulado, folhas úmidas e fezes de animais.

Segundo o secretário da saúde de Tupã, Laércio Garcia, o serviço para eliminar criadouros do mosquito-palha vai ser intensificado. Os trabalhos de limpeza e conscientização da população começaram no início de fevereiro, dia depois da confirmação do primeiro caso da doença neste ano.

Source

Related posts