You are here

Trump pagou US$ 130 mil a atriz pornô para abafar escândalo

Da Agência Sputinik – Fontes próximas ao presidente dos EUA, Donald Trump, alegaram que o presidente realizou um pagamento de US$ 130.000 a uma estrela pornô aposentada com quem supostamente teve um caso em 2006. A história foi revelada pelo Wall Street Journal (WSJ).

De acordo com as fontes, o advogado das Organizações Trump, Michael Cohen, organizou um pagamento de US $ 130.000 para Stephanie Clifford, mais conhecida pelo nome artístico, Stormy Daniels. Com uma carreira bem-sucedida na indústria de filmes adultos, Daniels se aposentou em 2016. As pessoas ouvidas pelo jornal contaram que Daniels alega ter ficado com Trump enquanto os dois participavam de um torneio de golfe de celebridades de julho de 2006 em Lake Tahoe. Na época, Trump já estava casado com a esposa atual, Melania (eles oficializaram a união em janeiro de 2005).

Daniels teria reclamado da demora do advogado em realizar o pagamento e ameaçado revelar o escândalo à mídia. Ainda segundo o Wall Street Journal, o encontro sexual foi consensual.

O advogado de Trump reagiu à revelação dizendo que “estas histórias antigas e recicladas que foram publicadas e negadas ​​antes das eleições”. A equipe de Trump se recusou a responder quaisquer outras questões sobre acordos ou pagamentos envolvendo a Daniels ou se o agora presidente dos EUA teve alguma consciência do acordo.

“O presidente Trump mais uma vez negou veementemente qualquer ocorrência, [assim] como a Sra. Daniels. Esta é a segunda vez que você está publicando alegações estranhas contra meu cliente”, disse Cohen ao repórter autor do texto. “Você tentou perpetuar essa falsa narrativa há mais de um ano, uma narrativa que foi constantemente negada por todas as partes desde pelo menos 2011”.

A fala é referência a uma nota publicada em agosto de 2016 pelo jornal alegando que Daniels estava em negociações com o programa “Good Morning America” ​​da ABC para discutir sua história com o então candidato Trump. O artigo acrescentou há indícios de outro caso com uma ex-modelo da Playboy, para quem US $ 150.000 teriam sido pagos de modo a manter o silêncio sobre o passado com Trump.

Cohen também escreveu um e-mail assinado por “Stormy Daniels” negando que ela tenha tido um “caso sexual e / ou romântico” com o Trump ou que recebeu dinheiro para manter silêncio.

A própria Daniels não respondeu as alegações quando contactada pelo WSJ. Quando o representante de Daniels, Keith Davidson, foi convidado a comentar o caso, ele alegou o direito à confidencialidade concedido entre cliente e advogado.

A história circula na mídia desde outubro de 2011, quando colunas de fofocas alegaram que Trump havia enganado Melania enquanto ela estava grávida de seu filho, Barron. Na época, Daniels disse a E! Notícias que a história era “besteira” e se recusou a comentar além disso.

O Wall Street Journal foi um dos poucos meios de comunicação convencionais a cobrir a candidatura (e eleição) de Trump de forma positiva. O veículo pertence à News Corp, a mesma organização que controla o New York Post e Fox News, este último claramente de inclinação pró-governista.

Source

Related posts