You are here

Tecnobloco interdita ruas do Rio com multidão na madrugada desta quarta

RIO — O Tecnobloco juntou uma multidão e interditou ruas da Zona Norte e Centro do Rio, na madrugada desta quarta-feira. Por causa da aglomeração de pessoas, a Polícia Militar precisou ser acionada e houve tumulto entre foliões e militares. Divulgada às 22h de terça-feira, a concentração estava prevista para acontecer a 1h de quarta, na Praça da Bandeira. Os foliões começaram a se reunir por volta da meia-noite, a quantidade de pessoas foi suficiente para fechar a pista sentido Centro da Radial Oeste, causando congestionamento. O cortejo, no entanto, começou cerca de uma hora depois do conflito. De acordo com um dos músicos, o atraso aconteceu por conta da repressão dos policiais.

— Nós estávamos tentando atravessar a rua, quando um policial jogou spray de pimenta na nossa cara. Eles estão tentando dispersar a multidão à força — disse o músico, que não quis ser identificado.

Além dos policiais dos batalhões das áreas pelo qual o bloco passou, foram acionados agentes do Batalhão de Choque e um helicóptero da PM para o acompanhamento da multidão. Os foliões também fecharam as avenidas Francisco Bicalho e Presidente Vargas. Sem trajeto definido, o cortejo passou ainda pela estação do metrô de São Cristóvão e pela Quinta da Boa.

Apesar dos atritos com a PM, os foliões não deixaram de aproveitar o bloco, que iluminavam a rua como um mar de glitter e luzes de led. O clima de mistério que cercam a festa são um atrativo ao público. Seja pela falta de autorização oficial para desfilar, ou para não lotar e ficar apenas “entre amigos”, os motivos para deixar o bloco como secreto e não soltar as informações com antecedência são muitos — a equipe de reportagem tentou o contato com a organização do evento para saber a explicação deles, mas não teve sucesso.

Bloco não autorizado reuniu multidão nesta madrugada – Alexandre Cassiano / Agência O Globo

— Há um lado positivo e um negativo de um bloco secreto. O ruim é que não é muito acessível para quem mora longe e precisa se programar com antecedência. As informações são soltas muito em cima, acaba não dando tempo de se organizar. Mas o bom é que, normalmente, ficam mais vazios do que os outros blocos — conta o designer Marcio Henrique, de 25 anos, e frequentador do Tecnobloco — Se bem que esse ano, houve muito mais gente do que o ano passado.

Para saber onde sai o desfile, é preciso estar ligado nas redes sociais e ter bons contatos. Com o anúncio do início do cortejo sendo feito em cima da hora, muitas especulações são feitas. Desde a última segunda-feira, as pessoas se perguntavam qual seria a madrugada que o bloco desfilaria. Como nada é muito oficial e há muitas informações truncadas, até mesmo durante a concentração houve foliões questionando se o desfile sairia realmente da Praça da Bandeira ou se essa foi uma forma da organização do evento despistar a multidão. Entre o sim e o não, o bloco começou em outro ponto, próximo à Quinta da Boa Vista.

Foliões caprichararam nas fantasias para curtir o Tecnobloco – Alexandre Cassiano / Agência O Globo

Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail.

TROCAR IMAGEM


Quase pronto…

Acesse sua caixa de e-mail e confirme sua inscrição para começar a receber nossa newsletter.

Ocorreu um erro.
Tente novamente mais tarde.

Email inválido.
{{mensagemErro}}

Source

Related posts