You are here

Sobrevida ou morte: as lições do Vasco para o confronto com o Racing na Colina | vasco

A goleada sofrida para o Racing, no El Cilindro, foi um duro golpe para o Vasco. Contra a Chapecoense, domingo, na Arena Condá, o time demorou a reagir e empatar a partida em 1 a 1. Na próxima quinta, em São Januário, a equipe cruz-maltina volta a enfrentar os argentinos e pode levar lições das últimas duas partidas fora de casa.

O Vasco joga na quinta praticamente a sobrevivência das chances de classificação. Com apenas um ponto conquistado até agora, uma nova derrota ou até mesmo o empate em casa seria trágico.

No confronto em Avellaneda, a cobertura das laterais não funcionou, e o esquema com três volantes não deixou o time mais protegido. Contra a Chape, Zé Ricardo voltou a escalar o time com dois marcadores no meio e a opção se mostrou acertada. Wellington, no entanto, ainda não conseguiu repetir nesta temporada as boas apresentações que teve na reta final do ano passado.

Thiago Galhardo vai bem e melhora o desempenho do time

Além da mudança de postura no intervalo da partida contra a Chape, a entrada de Thiago Galhardo foi determinante. Ele se movimentou, fez Wagner e Pikachu melhorarem a produção e criou a jogada para o gol marcado por Andrés Ríos.

O camisa 8, que não jogou na Argentina porque estava de repouso após receber uma forte pancada na cabeça contra o Galo, pode ser uma arma interessante para o duelo em São Januário.

– O Thiago tem entrado bem, e não atuou na quinta-feira, talvez isso tenha contado também. Ele é um atleta agudo, que sempre busca a área e está cada vez se condicionando melhor. Esperamos que ele esteja bem na próxima partida, porque sem dúvida fez falta na Argentina. Quando ele não pode, perdemos uma boa opção de ataque – disse Zé Ricardo.

Werley tem boa atuação, mas equipe volta a sofrer gol de cabeça

A novidade na defesa no jogo contra a Chape foi a presença de Werley, que teve boa atuação e conseguiu desarmes importantes. O time, no entanto, voltou a sofrer gol em bola cruzada na área. Paulão não alcançou, Wellington Paulista foi mais esperto e mandou de cabeça para a rede.

Após o jogo, Zé Ricardo disse que vai analisar suas opções para armar o time para enfrentar o Racing. Ele lembrou que os jogadores estão bastante desgastados, e isso irá pesar na decisão de montar a estratégia para quinta-feira.

– Temos que ter calma. Foram muitos jogos em três meses, e muitos deles desgastantes, decisivos. Isso traz um desgaste maior até mental. Percebemos que em alguns momentos precisamos recuperar um outro jogador, não temos um elenco tão grande. Temos que administrar a minutagem. Dentro das possibilidades, pensamos nisso. O Werley fez uma boa partida. Para quinta-feira nós vamos pensar um pouquinho melhor – afirmou o treinador.

Source

Related posts