You are here

Sem acordo, médicos e prefeito marcam nova negociação

O prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PDS) se reuniu novamente nesta quinta-feira, 29 de junho, com médicos, odontólogos e enfermeiros para tratar do reajuste salarial das categorias. Os médicos estão em greve desde segunda-feira, 26, mesmo enfrentando decisão judicial contrária ao movimento que, inclusive, foi endurecida hoje. A reunião na prefeitura não teve um desfecho em relação aos reajustes. 

As propostas entregues pelos sindicados serão reavaliadas e na próxima segunda-feira, 3 de julho, deve ser anunciada uma decisão por parte da prefeitura em novo encontro no Pátio Municipal marcado para às 17 horas.

Até lá prefeito e equipe estudarão a possibilidade de incorporar gratificações ao salário-base dos médicos. “Vamos rever as incorporações através de planilha técnica para oferecer novos números e saber o impacto que isso terá para a prefeitura, já que não vamos ultrapassar o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal”, disse o prefeito.

O salário base dos médicos é de R$ 2,5 mil, o mesmo desde março de 2014, segundo o Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul (SinMed). Conforme os médicos, também contribuíram para a deflagração da greve, as más condições de trabalho e a falta de medicamentos nas unidades de saúde da Capital.

Decisão judicial – O Juiz Eduardo Neder Meneguelli, da 1ª Vara de Fazenda Pública de Registros, indeferiu, o pedido de reconsideração do Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul (SinMed) para garantir legalidade à greve.

Com isso, o juiz manteve a ilegalidade do movimento e tomou outras decisões que agravam a punição do presidente do Sindicato da categoria, médico Flávio Freitas Barbosa. O juiz aceitou o acréscimo do valor da multa diária aplicada em decisão anterior, passando de R$ 10 mil para R$ 100 mil, por dia de paralisação.

Como medida coercitiva, o Juiz comunicou à polícia que identifique a ocorrência de eventual prática de crime no movimento grevista.

(Com informações da assessoria de imprensa da prefeitura de Campo Grande)

Source

Related posts

Leave a Comment