You are here

Sartori anuncia pagamento integral dos menores salários do funcionalismo no dia 29

Foto: reprodução/ Procergs / Governo do RS.

O governador José Ivo Sartori (PMDB) anunciou, na manhã desta segunda-feira (25), que haverá mudança na forma de pagamento de salários a partir do mês de setembro. Será realizado o depósito integral dos vencimentos dos servidores públicos do Executivo que recebem os menores valores.

A quantia a ser depositada não foi divulgada pelo secretário da Fazenda, Giovani Feltes, porque não se sabe, ainda, quanto sobrará no caixa único do Estado. Os vencimentos serão pagos no dia 29.set, último dia útil do mês e os valores devem ser anunciados um dia antes, na quinta-feira 28.set. A previsão é que todos os salários sejam pagos até o dia 17.out.

Já se sabe, porém, que funcionários públicos que recebem acima da faixa orçamentária a ser anunciada só serão pagos quando os cofres puderem realizar o pagamento integral dos vencimentos. Este é o 22º parcelamento consecutivo da folha do Executivo estadual.

O governador argumentou que a mudança na forma de pagamento é uma “questão de justiça” e que sempre quis realizar esta mudança. Ele afirmou que não era possível “tratar de maneira igual os desiguais”. Sartori ainda disse que a situação financeira tem se agravado.

Conforme Sartori, ele, o vice-governador José Paulo Cairoli, e os secretários só irão receber seus salários após todas a complementação salarial de todos os servidores. A decisão de pagar os valores ocorre da dificuldade orçamentária que o Piratini possui. Se tivesse que pagar todas as matrículas de uma só vez, a parcela seria menor que a do mês passado, que foi de apenas R$ 350.

Sartori apela à Assembleia pela retomada de votações

Ao final de seu discurso, Sartori pediu para os deputados estaduais retomarem suas votações e destrancar a pauta. Ele afirmou que, na semana que vem, irá enviar para a Assembleia o projeto de Regime de Recuperação Fiscal realizado junto à União. O receio é o que a votação seja atrasada pela dificuldade dos parlamentares em colocar em votação as leis já enviadas ao Legislativo.

Source

Related posts

Leave a Comment