You are here

Saiba quais foram as 50 funções mais contratadas em Brusque em 2017

Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho mostram que os cargos relacionados à indústria tiveram os melhores saldos de contratação em 2017. O Município levantou quais foram as 50 funções com melhor e pior saldo.

Brusque foi a sexta cidade catarinense que mais contratou no ano passado. O bom resultado pode ser avaliado mais detalhadamente por cargos. A indústria é destaque: o cargo que teve melhor saldo foi alimentador de linha de produção, com 261 postos de trabalho gerados.

Outra função relacionada à indústria que figurou entre as mais requisitadas foi revisor de tecidos acabados, com saldo de 129. Operador de máquinas fixas também está no top 5, cujo resultado foi 89 empregos criados.

Servente de obras também está entre os cargos com melhor saldo. À primeira vista pode causar estranheza porque 2017 foi um ano péssimo para a construção civil. Mas a retomada das contratações é, também, reflexo da rotatividade no setor e uma leve reposição de cargos cortados anteriormente, segundo o sindicato laboral da categoria.

Piores
O Caged também reserva números negativos para Brusque. Segundo o sistema do Ministério do Trabalho, o cargo de “professor de dança” teve o pior saldo de todos: 215 postos fechados. Foram contratados 444 pessoas, enquanto que 619 foram demitidos.

O cargo professor de dança abrange profissionais de vários estabelecimentos e ramos registrados no mesmo código. Podem ser professores que atuam com dança e outras atividades, mas que na carteira de trabalho estão assim classificados, por isso o número expressivo.

O segundo colocado no ranking de piores saldos é inspetor de escolas públicas, com 50 empregos fechados no ano passado. Assistente administrativo, cargo inerente a vários ramos da economia, experimentou um dos maiores cortes em 2017 e também figurou entre os cinco primeiros.

Reação em cadeia
O bom desempenho da indústria não chega a ser uma surpresa para o empresariado. O presidente da Associação Empresarial de Brusque (Acibr), Halisson Habitzreuter, diz que já se observa, há alguns meses, uma melhora nas fábricas, enquanto que comércio, serviços e outros segmentos ainda patinam.

No entanto, o presidente da Acibr e empresário acredita que o bom resultado da indústria tem significado maior para Brusque. “Acredito que vai puxar os outros setores”, afirma. É a conhecida reação em cadeia.

Se a indústria contrata mais, a população tem mais dinheiro para poder comprar mais e movimentar o comércio e o setor de serviços. “Esperamos que não seja um voo de galinha, que voa e logo cai”, pondera Habitzreuter.

O presidente da Acibr diz que a recuperação da economia só vai se consolidar se o próximo presidente for capacitado. Também avalia que é preciso aprovar a reforma previdenciária.

Source

Related posts