You are here

Roda de conversa sobre amamentação reúne gestantes e profissionais da saúde – Rádio Difusora AM 910

Mais 70 mães, gestantes e profissionais da saúde estiveram reunidas esta tarde em Içara, numa roda de conversa sobre amamentação. A ação faz parte do Agosto Dourado e simboliza a luta pelo incentivo à amamentação.

Segundo a enfermeira coordenadora do Centro de Atenção à Saúde materno Infantil (Casmi), Maristela Meinert, a iniciativa vai de encontro às ações já desenvolvidas nos grupos de gestantes das Estratégias de Saúde da Família do município. “Amamentar nem sempre é tarefa fácil para as mães e seus bebês, é importante que durante o pré-natal a mulher e os familiares que irão lhe acompanhar, principalmente no puerpério, estejam bem orientados, motivados sobre o processo de incentivo a amamentação”, enfatizou.

Rico em vitaminas que nutrem e protegem, o alimento faz parte do dia a dia dos gêmeos Vicente e Vinicius. A mãe, Francieli Felicio Pacheco, não conseguiu amamentar a primeira filha, no entanto, recebeu todas as orientações necessárias para amamentar os bebês da segunda gestação. “No acompanhamento pré-natal nós já recebemos dicas valiosas para nos prepararmos. Portanto, eu saí do hospital já instruída e, após quatro dias, felizmente consegui alimentar os bebês. E não é só eles que se alimentam, amamentar também me nutre de amor e é um momento de aconchego essencial”, garantiu.

Muito além do gesto de carinho, a amamentação também evita mortes infantis.  A enfermeira obstetra especialista em aleitamento Carolina Finoti, palestrante da tarde, lembra que a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que a amamentação seja prolongada e que seja exclusiva até os seis meses de vida.  “1,47 milhões de vidas poderiam ser salvas se o esquema de amamentação da OMS fosse seguido. O leite materno também evita doenças como diarréia, infecções respiratórias, alergias e reduz o risco de obesidade. Por isso o apoio no pré e pós-parto é fundamental”, explicou.

Hora de ouro

O nome sugestivo remete a um dos momentos mais valiosos entre mãe e filho. A hora de ouro é a primeira hora de vida da criança fora do útero.  “O contato com a pele e a amamentação com o colostro nessa hora é fundamental. Além de fortalecer o vínculo com a mãe e a imunidade do bebê”, informou.

Carolina enfatizou que as mulheres precisam ter autonomia para solicitar que este momento seja respeitado.  “Na maioria das instituições, medição, banho e outras rotinas são priorizadas, perdendo esse momento valioso. É claro que se houver alguma intercorrência, a criança pode necessitar ficar com outro profissional,  mas a prioridade deve sempre pelo bem estar do bebê”, falou.

As mães empreendedoras da “Cria na Roda” também participaram do evento com exposição e venda de produtos. O evento foi organizado pela a Secretaria de Saúde de Içara e Coordenação da Atenção Básica e Centro de Atenção à Saúde materno Infantil (CASMI).

Source

Related posts

Leave a Comment