You are here

Produtor acredita que consolas adaptaram o modelo dos Smartphones

E se a PlayStation 5 não for exatamente uma máquina de nova geração, retrocompatível, mas antes uma iteração bem mais poderosa da atual PS4, à semelhança do que a Microsoft fez com a Xbox One X?

Podemos argumentar se tratar de uma questão de semântica, mas a ideia de que as fabricantes de consolas passaram a actuar num registo semelhante ao dos smartphones, lançando iterações progressivamente mais poderosas ao longo dos anos, mantendo a compatibilidade com o modelo anterior, tem sido defendida por vários membros da indústria, e até confirmada pelo lançamento da PlayStation 4 Pro e Xbox One X.

Em conversa com o GamingBolt, Collin Moore, do Holospark, reiterou a ideia do modelo tradicional de gerações estar acabado:

“Com a Sony e a Microsoft a expandir a linha [atual de consolas] com a PS4 Pro e Xbox One X, podemos ver uma evolução contínua, no lugar de novas máquinas e arquiteturas. Podemos ver ambas [as companhias] a seguir uma fórmula similar ao que a Apple tem com os smartphones”.

Independentemente de arquiteturas ou da forma que as companhias encontrem para manter alguma continuidade, no cerne da hipótese está o fim do botão de reiniciar a cada 5 ou 6 anos, que nos habituamos a ver no mercado das consolas. Isto traz grandes vantagens para os jogadores, desde logo o facto de poderem manter a sua biblioteca de jogos, mesmo ao trocar de hardware.


Aníbal Gonçalves é um entusiasta de videojogos, amante de comics e obcecado pelo que acontece numa galáxia muito distante. Podes segui-lo em @Darthyo

Mais sobre isto…

Source

Related posts