You are here

Preo dos pedgios nas rodovias de SP fica mais caro http://www.diariosp.com.br

30/06/2017 – 21:47

Preo dos pedgios nas rodovias de SP fica mais caro

Na maioria das praas, aumento ser de R$ 0,20, mas em algumas a alta chega a R$ 0,40. Valor varia de acordo com o contrato entre estado e concessionrias

Por: Dirio SP
[email protected]

Foto: Arquivo/Dirio SP

O pedágio nas rodovias estaduais paulistas terá aumento de até R$ 0,20 em 805 praças, de acordo com o reajuste contratual anual das tarifas que entra em vigor à meia-noite deste sábado (1º), conforme a Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo).

Leia mais:

Pacaembu só vai receber eventos esportivos

Desde 1998, início do Programa de Concessões em São Paulo, o reajuste é aplicado sempre no dia 1º de julho, data estipulada nos contratos das atuais 20 concessionárias de rodovias paulistas.

Segundo a Artesp, os índices autorizados são os menores em 11 anos. Em 12 concessionárias será aplicado o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado) acumulado nos últimos 12 meses, que foi de 1,57%. Em mais oito concessionárias, a taxa contratual é o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), que registrou 3,59% no período.

Com isso, na maioria das praças (66%) foi adotado o menor índice (IGP-M). Em três delas o reajuste não será repassado aos usuários: nos bloqueios de Diadema e Batistini do Sistema Anchieta-Imigrantes e em Sorocaba, na praça da Rodovia José Ermírio de Moraes (SP 75, km 12,5).

Segundo a Artesp, nos últimos seis anos, a receita dos pedágios viabilizou R$ 36,6 bilhões em investimentos em obras, manutenção e operação dos 6,9 mil quilômetros de rodovias paulistas sob concessão. “Isso melhorou o tráfego e a segurança do usuário e, como resultado, 19 das 20 melhores rodovias do Brasil são do Programa de Concessões Rodoviárias do Governo do Estado de São Paulo, segundo levantamento técnico da CNT (Confederação Nacional do Transporte)”, diz a agência.

A tabela completa com os novos valores está em http://www.artesp.sp.gov.br/. /Com informações da Agência Brasil

 

Source

Related posts

Leave a Comment