You are here

PIS/Pasep poderá ser sacado até dezembro por mais de 30 mil trabalhadores do ES | Espírito Santo

O prazo, que terminaria nesta sexta-feira (30), foi prorrogado para 28 de dezembro.

Mais de 30 mil trabalhadores do Espírito Santo, que ainda não sacaram o PIS/Pasep de 2015, terão uma nova oportunidade. O prazo, que terminaria nesta sexta-feira (30), foi prorrogado para 28 de dezembro. A informação é do Ministério do Trabalho, divulgada nesta quinta-feira (29).

O número de pessoas no Espírito Santo que ainda não sacaram o abono salarial foi divulgado pela Caixa Econômica Federal e é referente aos trabalhadores do setor privado. Já os servidores públicos que têm direito ao benefício recebem pelo Banco do Brasil, que não divulgou quantos ainda não retiraram o dinheiro.

O novo prazo foi aprovado pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). O prazo será reaberto em 27 de julho e os trabalhadores terão até 28 de dezembro para retirar o dinheiro. Este é o segundo ano consecutivo em que ocorre prorrogação.

Tem direito ao abono salarial ano-base 2015 quem:

  • Estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
  • Trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2015 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos;
  • Teve seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

O trabalhador também pode consultar no site do Ministério do Trabalho se tem direito ao benefício.

O Codefat também aprovou o calendário de pagamento do abono salarial ano base 2016. Os recursos vão beneficiar 24,12 milhões de trabalhadores, que poderão começar a sacar também no próximo dia 27 de julho.

O saque inicial, neste caso, será para os nascidos em julho (PIS), que recebem pela Caixa, e para quem tem inscrição com final 0 (zero) e que recebem Pasep pelo Banco do Brasil.

Agência da Caixa da Reta da Penha, em Vitória (Foto: Victoria Varejão/Arquivo G1)Agência da Caixa da Reta da Penha, em Vitória (Foto: Victoria Varejão/Arquivo G1)

Agência da Caixa da Reta da Penha, em Vitória (Foto: Victoria Varejão/Arquivo G1)

Source

Related posts

Leave a Comment