You are here

Patos Já – Nutróloga alerta sobre danos de medicamentos emagrecedores aprovados em Projeto de Lei

O Projeto de Lei 2431/11, do deputado Felipe Bournier (PROS-RJ), que libera a produção e venda de remédios emagrecedores foi aprovado sem vetos por Rodrigo Maia, no dia 20 deste mês, pela Câmara Federal. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) é contrária a medida. Parte da população brasileira tem vontade de reduzir o peso, mas se os medicamentos forem consumidos sem acompanhamento médico podem trazer malefícios à saúde.  

Kelly Vargas de Almeida, pós graduada em nutrologia explica que a liberação de derivados de anfetamina e outros componentes para o tratamento de obesidade é uma briga antiga. ” esses medicamentos existem de 1950 nos Estados Unidos, mas a Anvisa proibiu o uso no Brasil em 2011, porque exige estudo mais robustos, que justifiquem uma relação custo beneficio e que não tenha tantos efeitos colaterais”, disse.

A grande preocupação da Anvisa, segundo a nutróloga, está no potencial de dependências das drogas. “Os primeiros medicamentos criados eram altamente viciantes. Então as agências reguladoras pediram para que fossem criadas novas drogas, derivadas dessas anfetaminas, que agissem na perda de peso, mas que não causassem dependência”, lembrou. 

Kelly alerta que o paciente tem que tomar muito cuidado com o uso dessas medicações, porque elas alteram batimentos cardíacos, pressão arterial, provocam taquicardia e isso gera um desconforto muito grande. “Muitas vezes na busca de perder peso e de um corpo ideal, o paciente não leva os efeitos colaterais em consideração e usa de forma desregulada”, ressaltou.          

Segundo os especialistas em saúde, a melhor alternativa para quem deseja emagrecer de forma saudável, ainda é a mudança de hábito. Optando sempre por uma alimentação balanceada e exercícios físicos. É aconselhável, ainda, o acompanhamento médico antes de tomar algum remédio, pois somente o profissional pode fazer a correta avaliação dos riscos e benefícios do uso desse tipo de medicação e decidir qual é o mais indicado para seu caso ou se é mesmo necessário o uso de remédios para emagrecer.

 

Compartilhe através do WhatsApp

Os comentários não representam a opinião do portal
e são de responsabilidade do autor

Source

Related posts

Leave a Comment