You are here

Paraíso do Tuiuti critica CLT em desfile, mas só contrata 3 em 2017 – Money Times

(Foto: Jessica Wolfie ‏@JessicaOliverss)

A escola de samba do Rio de Janeiro Paraíso do Tuiuti foi uma das maiores ovacionadas do Carnaval na segunda-feira (12) ao realizar um desfile com diversas críticas sociais e, entre elas, uma ala chamada “Os Guerreiros da CLT” com “trabalhadores que portavam carteiras de trabalho”.

A ideia foi ressaltar o trabalho informal e com integrantes fantasiados de ambulantes em uma crítica à reforma Trabalhista. O novo texto altera mais de 100 pontos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), permitindo que o acordado entre patrões e empregados sobre o previsto em lei nas negociações trabalhistas. 

Apesar das criticas, uma consulta feita pelo ILISP (Instituto Liberal de São Paulo) aos microdados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho, revelou que a Paraíso do Tuiuti só empregou três pessoas pela CLT em 2017. O desfile se tornou o segundo maior assunto do Twitter mundial na segunda-feira.

De acordo com o levantamento, “duas das contratações ocorreram em maio de 2017: dois jovens aprendizes de 16 e 17 anos de idade foram contratados por 20 horas semanais cada, com prazo determinado e salário de R$ 553,00 mensais. Em outubro de 2017 ocorreu a terceira contratação: um homem de 23 anos de idade e ensino superior completo foi recontratado por 40 horas semanais e salário de R$ 2.618,00 por mês”.

Desemprego

O contingente de desempregados no país aumentou em 1,47 milhão de pessoas entre 2016 e 2017, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – Contínua (PNAD Contínua), divulgada hoje (31) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O total de desempregados passou de 11,76 milhões na média de 2016 para 13,23 milhões em 2017, um aumento de 12,5%.

A reforma só começou a valer, de fato, em novembro do ano passado e ainda não há dados suficientes para realizar uma avaliação de sua eficácia.

Source

Related posts