You are here

Obesidade. Até quando vamos assistir à essa epidemia?

De acordo com um importante estudo publicado recentemente no New England Journal of Medicine[5], realizado por um grupo de pesquisadores de vários países do mundo (The GBD 2015 Obesity Collaborators), que analisaram dados de 195 países, a prevalência de obesidade mais que duplicou em todo o mundo desde 1980. Os problemas de saúde resultantes do excesso de peso agora afetam mais de 2 bilhões de pessoas.

Em 2015, 107,7 milhões de crianças e 603,7 milhões de adultos eram obesos em todo o mundo, cerca de 30% da população mundial. Entre os 20 países mais populosos, o maior nível de obesidade adulta foi no Egito (35,3%) e o maior nível de obesidade infantil foi nos Estados Unidos (12,7%)[5]. Em muitos países, as taxas de obesidade entre as crianças estão aumentando mais rapidamente do que as taxas de obesidade em adultos, particularmente na China e na Índia, que apresentou o maior número de crianças obesas[5]. Outro achado preocupante foi o aumento de cerca de três vezes da obesidade observada em adultos jovens nos países em desenvolvimento, como o Brasil e a Indonésia[5,6].

Os pesquisadores também descobriram que, em 2015, um IMC elevado contribuiu para cerca de 4 milhões de mortes[5,6]. Quase 70% das mortes relacionadas ao IMC elevado foram devido a doenças cardiovasculares, e mais de 60% dessas mortes ocorreram entre pessoas obesas[5].

Obesidade vs desnutrição

O excesso de peso e a obesidade estão ligados a mais mortes em todo o mundo que a desnutrição. Globalmente, há mais pessoas obesas do que abaixo do peso – isso ocorre em todas as regiões do mundo, exceto em partes da África subsaariana e da Ásia, de acordo com a OMS[7].

Custos globais

Segundo um estudo realizado pelo McKinsey Global Institute em 2014, o custo referente aos gastos relacionados à obesidade representam 2,8% do produto interno bruto (PIB) global, cerca de 3 trilhões de dólares. Custo quase equivalente ao impacto global do tabagismo ou da violência armada, da guerra e do terrorismo[8].

Onde vamos parar?

Se a prevalência da obesidade continuar aumentando no ritmo atual, quase metade da população adulta mundial estará com excesso de peso ou obesidade até 2030[8].

Um estudo recente, estimou que cerca de 62 a 76% da população mundial atualmente apresenta níveis de  gordura corporal que podem ser prejudiciais a saúde[9]. Além disso, mais de 50% dos indivíduos obesos do mundo vivem em 10 países (listados em ordem de número de indivíduos obesos): EUA, China, Índia, Rússia, Brasil, México, Egito, Alemanha, Paquistão e Indonésia[10].

Obesidade como doença

Adultos, adolescentes e crianças lutam diariamente contra o excesso de peso que está associado a numerosas comorbidades, como hipertensão arterial, diabetes, dislipidemia, apneia obstrutiva do sono e diversos tipos de câncer.

Source

Related posts

Leave a Comment