You are here

Na Copinha de 2018, os destinos de Palmeiras e de Corinthians – Prisma




Palmeiras e Corinthians, antológicos rivais no Futebol do Estado, se exibiram nesta sexta-feira, dia 12 de Janeiro de 2017, pela 49ª edição da Copa São Paulo Junior, mas em situações e em cidades diferentes na competição. Ambos se classificaram na primeira colocação dos seus grupos, o 27 e o 17, respectivamente. E daí passaram à sua segunda fase, com os 64 clubes sobreviventes dos 128 originais. Detalhe: o Estado bandeirante inscreveu 56 clubes e 31 conseguiram superar airosamente a etapa de grupos.


Nenhum título em seu currículo até agora, apenas dois vices, em 1970 (atrás do Corinthians) e em 2003 (atrás do Santo André), o “Verdão” desafiou o Botafogo/PB em um endereço internacional de Taubaté. O Joquinzão, ou Estádio Joaquim de Morais Filho, se localiza na avenida John Fitzgerald Kennedy, que homenageia o presidente dos Estados Unidos (1961-1963) assassinado aos meros 46 anos de idade. Favoritérrimo, batalhou para superar, apenas no segundo tempo, 2 X 0, o elenco do Nordeste, tentos de Yan, aos 53’, e de Gabriel Furtado, aos 79’.







Campeoníssimo com dez taças, o “Mosqueteiro” duelou com o Sport Recife/PE num logradouro de significado mais caipira. A Fonte Luminosa de Araraquara fica na Praça Deputado Scalamandré Sobrinho, que homenageia um médico também celebrizado como político nos idos do apogeu da carreira de Jânio Quadros (1917-1992). Igualmente favoritérrimo, o chamado Timãozinho foi sempre superior mas, novamente, demonstrou ineficácia na sua ofensiva. Precisou de uma cobrança de infração por Fabrício Oya para inaugurar o placar, espetacularmente, aos 13’.







Depois, lastimavelmente, se acumularam os equívocos de nível pré-mirim. E, aos 59’, um petardo do excelente Robinho abalou o travessão de Diego Riechelmann, o arqueiro do alvinegro. Ao invés de montado a cavalo, o castigo, nesta ocasião, viajou sobre uma jangada. Aceita, passivamente, a pressão do Sport, aos 78’, de penalidade máxima, João Erick realizou 1 X 1. E a decisão ficou, ironicamente, para a marca da penalidade máxima, a cal das onze jardas. Pobre Sport, deu Corinthians, 4 X 1.


Agora, domingo, dia 14, no mesmo Joaquinzão, já menos dono da casa, o Palmeiras pegará exatamente o Taubaté com quem, na sua chave 27, se limitou ao resultado de 1 X 1. E na mesma Fonte Luminosa o Corinthians pegará a mesma Ferroviária com quem, na sua chave 17, também empacou em 1 X 1. Destinos imprevisíveis adiante…


Gostou? Clique em “Compartilhar”, em “Tuitar”, ou deixe a sua importante opinião em “Comentários”. Muito obrigado. E um grande abraço!

Source

Related posts