You are here

Mudança na Estação Pirajá surpreende usuários do sistema de ônibus

Agente do Consórcio Integra atende passageiros, que formaram filas no primeiro dia de transição operacional - Foto: Adilton Venegeroles l Ag. A TARDE
Agente do Consórcio Integra atende passageiros, que formaram filas no primeiro dia de transição operacional
Adilton Venegeroles l Ag. A TARDE

A mudança operacional que ocorreu neste sábado, 1º, na Estação Pirajá – quando o terminal passou a funcionar de forma aberta, deixando de ter catracas na entrada – gerou insatisfação em usuários do sistema de ônibus de Salvador, que agora precisam usar o bilhete único para fazer a integração ônibus-ônibus no local de transbordo.

Até a sexta-feira, 30, quem chegasse à estação dentro de um coletivo vindo de um bairro não precisava pagar uma nova tarifa para embarcar em outra linha e seguir até o destino final.

A alteração, entretanto, força a utilização do cartão Salvador Card (meia-entrada de estudante, vale transporte, bilhete identificado ou bilhete único) para fazer a integração.

Além disso, obriga os passageiros que pagaram a primeira viagem com dinheiro a desembolsar mais R$ 3,60 na segunda — nos mesmos moldes da Estação da Lapa.

Surpresa

A aposentada Marilda dos Santos, 60, foi pega de surpresa com a mudança. Por isso, teve que comprar um bilhete único para evitar pagar várias passagens por dia. “Não sabia disso, mas também não vejo problema algum. Não vou gastar a mais com esse modelo, só vou ser obrigada a recarregar o cartão, em vez de pagar em dinheiro”, avaliou.

A opinião dela, no entanto, é dissonante da maioria dos passageiros ouvidos pela reportagem de A TARDE. A encadernadora Márcia Regina, 34, que mora em Águas? Claras e costuma usar a linha circular Barra 1, defende que o passageiro deveria “ter opção” e “não ser obrigado a fazer o que não quer”.

“É um absurdo, porque a gente já demora para pegar o ônibus até chegar aqui. Lá (em Águas Claras), só tem uma farmácia que coloca crédito no cartão e, quando chega aqui, a gente tem que pagar outra passagem”, bradou, insatisfeita.

Pré-embarque

Durante toda a manhã, agentes da Integra circulavam pela estação, para orientar a população e também efetuar recargas remotas dos bilhetes, que foram distribuídos gratuitamente, mediante o pagamento de uma ou duas recargas.

Apesar das reclamações, o coordenador de atendimento ao usuário da Integra, Cláudio Malamut, prevê que o teste para a mudança será na próxima segunda-feira, primeiro dia útil após a mudança, que será marcado pela volta às aulas.

Mesmo assim, o posto fixo do Salvador Card ficou com filas, que foram sendo reduzidas com o avançar das horas. Placas de identificação também avisavam aos usuários sobre a necessidade de adquirir os cartões para fazer a integração.

Também foram usados validadores móveis para que o usuário registrasse o pagamento da passagem com o cartão antes de entrar na fila. “É como se fosse um pré-embarque para o passageiros”, explicou Cláudio Malamut.

Segundo o coordenador de atendimento ao usuário da Integra, essa operação especial será mantida nos próximos dias, até que os passageiros se adaptem ao novo sistema de transbordo. Segundo ele, cerca de 150 mil pessoas circulam pelo terminal diariamente.


Source

Related posts

Leave a Comment