You are here

Motorista de Uber é morto por traficantes em Niterói

Por Thuany Dossares

O motorista do aplicativo de transporte Uber, David Francis Silva Soares, de 38 anos, foi encontrado morto no banco traseiro do Cobalt branco, LTI-7483, no final da tarde de ontem, na Engenhoca, Zona Norte de Niterói. O veículo foi abandonado na Rua Doutor Afonso Pena, na altura do número 46, por volta das 17h. No entanto, o crime teria acontecido em outro lugar.

De acordo com a apuração da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo (DHNISG), o motorista do carro teria entrado na Rua São Januário, no Fonseca, mas sem saber que se tratava de uma área de risco, não abriu os vidros, nem ligou o alerta do carro, como manda a ‘cartilha’ do tráfico.
O não cumprimento da ordem, teria feito com que bandidos do Morro da Palmeira, ligados à facção Terceiro Comando Puro (TCP), atirassem contra o automóvel.

A perícia da especializada constatou que um único disparo atingiu a lanterna traseira do Cobalt, pelo lado esquerdo. O tiro atravessou todo o carro, acertou a vítima pelas costas e perfurou seu coração. Nenhum projétil foi encontrado no interior do veículo, mas é possível que a arma usada tenha sido um fuzil.

O exame papiloscópico arrecadou impressões digitais na lataria do carro. Através das redes sociais, diversas pessoas falavam a respeito de um motorista de aplicativo de transporte que dirigia um Cobalt branco, que havia sido vítima dos criminosos da Palmeira.

A princípio os policiais já acreditavam que a vítima era realmente um motorista de Uber, porque no painel do carro, havia um suporte para celular, como é característica da categoria.

Mas a identidade foi confirmada pela esposa do motorista, que foi acionada pelos policiais da DH, que encontraram sua identificação num documento dentro do carro

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), do Barreto.

Source

Related posts