You are here

Moto Z2 Play vs Moto Z Play [Comparativo]

No ano passado a Lenovo trazia para o mercado o Moto Z Play, um smartphone intermediário com uma certa proximidade dos modelos topo de linha. Em 2017 a empresa decidiu manter a marca Motorola, e anunciou no mesmo momento a chegada do Moto Z2 Play.

A segunda geração desta linha de smartphones está bem diferente, mas será que vale a pena investir no novo modelo ou seguir no anterior? É o que nós vamos descobrir agora neste comparativo.

Construção

A Motorola abandonou o vidro utilizado na primeira geração do Moto Z Play e passou a utilizar o metal no corpo do aparelho, que é unibody. A diferença de peso entre a geração anterior e a nova é notável: 165 g contra 145 g, respectivamente. Isso resulta num celular também menos espesso, e o Z2 Play traz apenas 6 mm no ponto mais fino.

Seguimos com o nanorrevestimento resistente à respingos d’água, ou seja, nenhuma melhoria neste aspecto. Os dois aparelhos são muito bonitos, fazendo com que a parte estética não seja um diferencial enorme neste comparativo. Infelizmente a fabricante manteve aquele calombo da câmera, que agora está maior.

O suporte aos Moto Snaps foi mantido na nova geração, mas sem tantas novidades. Ele segue com a cara dos outros modelos da linha Moto G, e se não fosse pelo corpo de alumínio, o Moto Z2 Play certamente não teria nenhuma alteração importante no seu corpo.

É importante notarmos, porém: para ficar mais fino, o Z2 Play também perdeu um pouco em bateria. Isso é ruim, mas o ponto vai para o modelo de nova geração, que tende a ser mais resistente. Sim, mesmo sendo mais fino e leve

Usabilidade e desempenho

Passamos de um Snapdragon 625 (octa-core 2 GHz) para um Snapdragon 626 (octa-core 2.2 GHz), nesta atualização. Os principais diferenciais do Moto Z2 Play, porém, é que ele traz 1 GB a mais de RAM que o seu antecessor, e na prática isso faz uma boa diferença.

As duas gerações da linha Z Play são ótimas em desempenho. Os dois modelos conseguem ser intermediários que não deixam na mão os usuários um pouco mais avançados, o que certamente é ótimo para quem quer um dos dois. Isto, claro, salientando ainda que ambos trazem a mesma GPU, uma Adreno 506.

Mas, além dos 4 GB de RAM, o Moto Z2 Play ainda traz o dobro de memória interna. São 32 GB para o Z Play contra 64 GB nesta nova geração, e ambos ainda trazem slots dedicados para dois chips de operadora e um microSD. Ponto para o Moto Z2 Play.

Display e multimídia

Sabe aquele ditado de “em time que está ganhando não se mexe”? Pois bem, ele se aplica na prática na proposta da Motorola. O Moto Z Play tem um display Super AMOLED de 5,5” Full HD, que foi bastante elogiada pelos usuários desde o período de seu lançamento.

No Moto Z2 Play a fabricante repetiu a dose, e traz, basicamente, o mesmo painel. Ele se encaixa perfeitamente e realmente não faria tanto sentido trazer alterações por aqui.

A reprodução de cores do Moto Z2 Play é tão boa quanto na primeira geração, mas agora nós temos o adicional do chipset ser mais econômico, ajudando também na economia de energia.

Aqui não há muito como martelar em outras ideias, pois é um empate claro entre eles. A única diferença pouco perceptível é que o brilho aparenta estar mais intenso, facilitando a visualização mesmo com luz solar forte.

Câmeras

O Moto Z Play não trazia a melhor câmera do mercado, mas ele se destacava frente aos seus concorrentes. O sensor de 16 MP (f/2.0) foi transformado em um de 12 MP no Z2 Play, mas com o adicional de que a abertura de lente agora é f/1.7. Isso garante uma maior entrada de luz, fazendo com que ele se comporte melhor em ambientes menos iluminados.

As fotos capturadas com o novo modelo são boas, não há como negar isto. Você percebe que ele perdeu a quantidade de detalhes que temos no Moto Z Play, mas a definição e as cores estão num nível bem equiparável a outros rivais.

Na parte frontal, em ambos temos câmeras de 5 MP (f/2.2) que se comportam bem, mas apenas em ambientes com boa iluminação. Locais escuros não ajudam muito nenhum deles por aqui, que não registram nada tão empolgante, mas sim o suficiente para as suas redes sociais.

No entanto, mesmo tendo um sensor bastante balanceado, o Moto Z2 Play não conseguiu bater, de fato, a primeira geração. O ponto aqui vai para o Moto Z Play.

Bateria e acessórios

Chegamos naquele ponto em que todo mundo ficou curioso quando a Motorola anunciou a redução de bateria no Moto Z2 Play. O dispositivo, agora, tem uma bateria de 3.000 mAh, contra uma de 3.510 mAh no Moto Z Play lançado em 2016.

Tudo bem, temos aqui um chipset que realmente é econômico, mas o Snapdragon 625 também faz um ótimo trabalho neste quesito. A descarga média do Moto Z Play reproduzindo conteúdo por streaming foi de 8% nos nossos testes, enquanto que a segunda geração obteve 10% no mesmo teste.

Mas, tenham calma. A autonomia de bateria do Moto Z2 Play continua ótima e digna de um dia inteiro de uso sem preocupações. Os resultados da nova geração foram empolgantes, dadas as mudanças, mas fica inegável aqui que o Moto Z Play sai na frente, não é?

O ponto vai para o modelo lançado em 2016, mas precisamos fazer uma consideração importante: o carregador TurboPower está com tamanho reduzido e novo visual, ocupando menos espaço da sua tomada.

Preço

O Moto Z2 Play chegou mais fininho, leve e também um pouco mais barato. Considerando os valores oficiais praticados pela Motorola, o aparelho é, especificamente, R$ 199 mais barato que o lançado em 2016.

  • Moto Z Play: R$ 2.199
  • Moto Z2 Play: R$ 1.999

A diferença, porém, é que o Moto Z2 Play não traz mais nenhuma Stylle Shell no seu pacote inicial, obrigando o usuário a comprar uma por fora. Por outro lado, os outros pacotes com os Moto Snaps podem chegar a até R$ 2.999 no Z Play, enquanto que o valor máximo do Z2 Play chega a R$ 2.699.

Considerando isto, o Moto Z2 Play acaba levando este ponto. Mas tenha em mente, porém, que no varejo é possível encontrar a primeira geração por algo próximo dos R$ 1.499, enquanto que o mais recente chega a custar algo próximo dos R$ 1.700. E essa volátil diferença de R$ 200 é compensada com os novos recursos, é claro.

Quem ganha?

O nosso embate de gerações com a família Moto Z Play ficou da seguinte maneira:

  • 3 pontos para o Moto Z Play: display e multimídia, câmeras, bateria;
  • 4 pontos para o Moto Z2 Play: construção, usabilidade e desempenho, display e multimídia, preço;

Sem sombra de dúvidas, a Motorola conseguiu trazer para o mercado mais uma bela opção de smartphone. O Z2 Play chega com o dobro de memória, 1 GB a mais de RAM e componentes mais econômicos, mas perde no quesito bateria e nas câmeras não tivemos nenhuma evolução significativa.

A compra dos dois modelos ainda é válida, mesmo com as vantagens e desvantagens de cada um. Mas e vocês, qual dos dois levaria para casa?

Source

Related posts

Leave a Comment