You are here

Ministro russo diz que pacto global da Opep tem funcionado e não exige novas medidas

O ministro de Energia da Rússia, Alexander Novak, disse que um pacto global liderado pela Opep, pela Rússia e por outros produtores para cortar a produção de petróleo reduziu a volatilidade nos preços e enxugou os enormes estoques, descartando a necessidade de novas medidas imediatas para elevar as cotações.

O ministro também disse à Reuters que há potencial para uma alta dos preços ante os atuais níveis, e que entre 50 e 60 dólares seria um valor “justo” para o barril, após o Brent, referência para o mercado, cair 20 por cento no primeiro semestre. O Brent tem sido negociado, agora, a cerca de 48 dólares.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e outros produtores acertaram um acordo para reduzir produção em quase 1,8 milhão de barris por dia a partir de janeiro deste ano, e o pacto deve ir até março de 2018.

Apesar da iniciativa, os preços do petróleo tiveram a maior queda no primeiro semestre em quase duas décadas, o que levou analistas de mercado a sugerir que os países da Opep, a Rússia e seus aliados deveriam implementar medidas adicionais, como ampliar os cortes ou prorrogá-los para além de março.

“Acreditamos ser necessário que os movimentos sigam dentro dos termos já acordados, e que decisões novas ou repentinas não são necessárias”, disse Novak em uma entrevista em Moscou.

“Eu acho que as decisões tomadas foram as corretas”, disse, adicionando que quaisquer medidas adicionais podem criar “caos” e ser mal compreendidas pelo mercado.


Reuters

Reuters – Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

Source

Related posts

Leave a Comment