You are here

Lucão falha, torcida leva até faixa por Lugano e Ceni explica por que não o escala

Gazeta Press

Torcida levou faixa ao Morumbi pedindo por Lugano

Torcida levou faixa ao Morumbi pedindo por Lugano

O São Paulo mais uma vez termina a rodada com problemas em sua defesa. Rogério Ceni começou o duelo contra o Atlético-MG com três zagueiros: Lucão, Maicon e Eder Militão. Mesmo assim, tomou dois gols – o segundo em falha individual de Lucão – e acabou derrotado mais uma vez.

O curioso é que, para parte da torcida tricolor, a solução está dentro do próprio elenco: Diego Lugano. Os torcedores chegaram até a levar uma faixa cobrando explicações sobre os motivos de ele não entrar em campo.

Depois, em entrevista coletiva, Rogério Ceni se explicou.

“Tem outros jogadores do São Paulo que também estão na reserva. Além do Lugano, tem outros 17 que ficaram fora. O que vou dizer? Não posso expor o Lugano na mesma posição do Militão, que é um menino de 20 anos, para enfrentar o Robinho. Tenho de colocar ele centralizado ou, em uma linha de quatro, do lado direito. Também gostaria de ver mais o Gilberto em campo. Mas não posso tirar o Lucas Pratto. Não me lembro de um time no futebol moderno que jogue com dois centroavantes. Tenho o Maicon e o Lugano. Tenho de escolher. Eu entendo o torcedor, mas tenho de escolher”, disse Ceni.

Toda a discussão ficou ainda maior após a falha de Lucão. Ao tentar afastar um lance, ele acabou deixando a bola de presente para Rafael Moura marcar o gol da vitória atleticana. Depois, ainda falou em tom de despedida e prometeu deixar o clube ‘para a alegria de muitos’.

Lugano, por outro lado, vive uma ‘disputa contratual’. Com vínculo com o clube apenas até o dia 30 deste mês, ele espera que a diretoria do São Paulo o chame para assinar a renovação. Parte do elenco tricolor até se manifestou publicamente pedindo um novo contrato para o uruguaio.

O problema seria em torno dos salários. Ele ganharia hoje na casa dos R$ 280 mil.

No total, Lugano atuou em apenas 7 partidas nesta temporada. Nestes jogos, o São Paulo 7 gols – uma média exata de um por partida.

Sem ele, foram 25 jogos e 31 gols sofridos – 1,24 por partida.

Source

Related posts

Leave a Comment