You are here

Lava-Jato apura propina a Cabral por Olimpada – Politica

[{‘id_foto’: 1126281, ‘arquivo_grande’: ”, ‘credito’: ‘Rodrigo Felix Leal’, ‘link’: ”, ‘legenda’: ‘Cabral continua preso por causa da Operaxe7xe3o Lava-Jato’, ‘arquivo’: ‘ns62/app/noticia_127983242361/2017/06/02/873660/20170602092456162934i.jpg’, ‘alinhamento’: ‘center’, ‘descricao’: ”}]

Rodrigo Felix Leal

A fora-tarefa da Operao Lava-Jato no Rio investiga se o ex-governador Srgio Cabral recebeu propina em pelo menos seis contratos dos Jogos Olmpicos de 2016. O Ministrio Pblico Federal (MPF) pediu para que o Comit Organizador da Rio 2016 apresente, em um prazo de 24 horas, informaes sobre os contratos firmados com a empresa Masan. O dono da Masan o empresrio Marco Antonio de Luca, preso nessa quinta-feira no Rio de Janeiro na Operao Ratatouille, desdobramento da Lava Jato, que investiga propinas de R$ 12,5 milhes em contratos para fornecimentos de alimentos a presdios e hospitais.

A Procuradoria da Repblica investiga tambm outros contratos – entre eles, para fornecimento de servios ao Comit Organizador da Olimpada. A suspeita que Cabral possa ter influenciado nesses acordos.

“De fato a lista de contratos firmados entre o Comit Rio 2016 e a empresa Masan Servios Especializados expressiva e pode ter tido influncia tambm de Srgio Cabral”, disse o MPF.

O advogado de Sergio Cabral, Luciano Saldanha Coelho, foi procurado por telefone pela reportagem do Estado, mas no respondeu ao contato.

O Comit Rio 2016 afirmou que os contratos com a Masan passaram “por todos os trmites” e foram aprovados pelo Conselho Diretor da entidade formado por dez pessoas. A advogada de Luca, Fernanda Trtima, disse que no daria declaraes a respeito do caso.

Source

Related posts

Leave a Comment