You are here

Juliana Paes conta como mantém a boa forma e fala de amor

Juliana é categórica: “Me sinto muito mais completa e
plena hoje em dia”. (Foto: Sergio Baia/Divulgação)

Juliana Paes é tudo o que estamos acostumados a ver na TV: simpática, falante, brincalhona, estilosa… Depois de dez anos sem defender uma escola de samba – ela foi rainha da bateria da Viradouro de 2004 a 2008 -, a atriz voltou à Sapucaí neste ano, à frente da bateria da Grande Rio. Para fazer bonito na avenida e manter a boa forma, Juliana tem pegado pesado nos treinos, ainda mais que, após terminar as gravações da novela A Força do Querer em outubro e lançar o remake do filme Dona Flor e Seus Dois Maridos em novembro, tirou um tempo para descansar, curtir os filhos, Antônio (4 anos) e Pedro (7) , o marido, o empresário Carlos Eduardo Baptista, e viajar – ela foi para os Alpes Franceses em dezembro e para a Disney em janeiro. E depois do Carnaval, a fluminense de 38 anos já tem planos para o cinema: vai rodar dois filmes até o fim do semestre. Na entrevista, Juliana também relembra a origem humilde, dá dicas de beleza e diz o que acha fundamental para se ter sucesso no amor.

SAPUCAÍ Quais as memórias mais especiais que guarda do Carnaval?

Lembro sempre do dia em que o meu pai conseguiu ingressos com um amigo para poder nos levar para assistir aos desfiles em uma frisa. Nós não tínhamos dinheiro. Então, estar na Sapucaí, em uma frisa, foi um sonho para mim. Quando cheguei ao sambódromo e vi a primeira escola passar, fiquei olhando de pertinho aquelas fantasias, aqueles brilhos, aqueles carros, aquela bateria… Eu quase infartei! Foi ali, naquele momento, em que me apaixonei pelo Carnaval.

BELEZA É de treinar muito pesado?

Eu gosto de malhar. Curto a adrenalina, sabe? Mas não sou de praticar uma modalidade só e ficar muito tempo nela. Prefiro diversificar. Por isso, faço muay thai, funcional, Xbody, treinos aeróbicos, dança, crossfit… Para mim, o importante é o corpo estar sempre em movimento. 

Você é superestilosa. O que não pode faltar no seu armário?

O meu guarda-roupa não pode deixar de ter duas coisas: vestidos e calças com um bom corte e com um caimento bonito. 

E qual é a sua dica de beleza?

Vou dar duas dicas que, apesar de básicas, nunca são demais. A primeira é beber muita água, sempre! A segunda: jamais deixar de passar o protetor solar antes de sair de casa!

Fica encanada com a proximidade dos 40 anos?

Tenho zero problema com isso. O passar dos anos nos traz uma segurança e uma maturidade que são incríveis. Eu não troco isso por nada! Me sinto muito mais completa e plena hoje em dia, do que a dez anos atrás. 
 

PROJETOS Quais os planos para depois do Carnaval?

Neste primeiro semestre, não tenho nenhum trabalho previsto na televisão. Vou me dedicar completamente ao cinema. Em março, começo a filmar o longa Arigó, que tem direção do Gustavo Fernandes. Logo na sequência, no mês de junho, rodo o filme Água dos Porcos, que é uma coprodução entre o Brasil e a Argentina.
 

Você tem uma linha de perfumes. Acompanha de perto o desenvolvimento dos produtos que levam o seu nome?

Acompanho o processo inteiro super de perto. Para você ter uma ideia, nós sempre fazemos uma reunião para definir absolutamente tudo do produto que estamos para lançar. Discutimos desde a fragrância, passando pela embalagem, pelo conceito, pelo nome… Tenho bastante carinho por essa minha linha.
 

Amo demais! Desde o início, logo quando surgiu a ideia de criar uma linha com o meu nome, esse projeto me animou bastante. E realmente uso as minhas fragrâncias no dia a dia. 
 

ROMANCE Além de uma mãe dedicada, você parece ter uma relação muito bacana com o seu marido, o empresário Carlos Eduardo Baptista. Qual o segredo para ser feliz no amor?

Não existe uma receita pronta, mas há alguns pontos que são essenciais. Para um relacionamento ter sucesso é preciso que os dois tenham uma amizade bem bacana, paciência um com o outro e perseverança, para não desanimarem com os altos e baixos de qualquer relação.

INTERNET Seu perfil no Instagram tem 12,7 milhões de seguidores. É o tipo de pessoa que não vive sem redes sociais?

Não me vejo dessa forma. Mesmo que eu conviva super bem com as redes sociais, consigo me desconectar delas sem o menor sofrimento. Sou aquela pessoa que não reclama de ficar em um local que não tem wi-fi (risos). Eu encaro as redes sociais mais como uma maneira de conectar as pessoas. Isso não quer dizer que sou escrava delas.

Source

Related posts