You are here

Jornal Nacional – Em visita ao Chile, Papa Francisco pede perdão por pedofilia na Igreja

Papa foi criticado por nomear bispo acusado de ter tentado acobertar ações de padre chileno condenado por abuso de menores.

Papa Francisco começou, nesta terça-feira (16), oficialmente, uma visita de quatro dias ao Chile. Essa é a segunda viagem oficial de um líder da Igreja Católica ao país em mais de 30 anos.

O Papa Francisco começou esta difícil viagem pedindo perdão pelos crimes de pedofilia que abalaram a Igreja do Chile. “Não posso deixar de expressar a dor e a vergonha que sinto diante do dano irreparável causado a crianças por parte de religiosos”, disse.

Diante da presidente em fim de mandato, Michelle Bachelet, e do sucessor, Sebastian Piñera, Francisco pediu o apoio às vítimas e o empenho para que isso nunca mais se repita.

O Papa foi muito criticado pela nomeação de um bispo acusado de ter tentado esconder as ações de um padre chileno condenado por abuso de menores. Nas ruas de Santiago, a polícia usou jatos d’água para dispersar manifestantes que se queixavam da falta de punição para os padres pedófilos.

Em uma grande celebração no Parque o’Higgins, Francisco rezou uma missa para meio milhão de fiéis e exaltou a capacidade de superação do povo chileno, frequentemente atingido por terremotos, e falou da importância de acreditar sempre na transformação e na construção da paz.

Neste ano em que o Chile comemora 200 anos de independência do colonizador espanhol, o Papa fez uma referência aos índios. Francisco disse que podemos aprender com eles, que não existe o verdadeiro desenvolvimento se virarmos as costas para a Terra e para tudo o que está ao redor.

Source

Related posts