You are here

Jogador do Paranavaí diz ser do PCC e que vai botar arma na boca de assistente | Futebol | Tribuna PR

Depois de ser assaltado e ter todo o seu material esportivo roubado, o Paranavaí se envolveu em uma nova polêmica na segunda divisão do Campeonato Paranaense. E mais uma vez em jogo envolvendo contra o Independente Sãojoseense. Só que agora por uma situação de ameaça dentro de campo.

Maurim chegou este ano ao ACP. Foto: Divulgação/AC Paranavaí

Maurim chegou este ano ao ACP. Foto: Divulgação/AC Paranavaí

Na derrota do ACP por 2×1 para o time de São José dos Pinhais, no último domingo (15), no Waldemiro Wagner, o lateral-esquerdo Maurim ameaçou o assistente Alessandro Michel após a marcação de um pênalti. Na súmula, a arbitragem relatou os xingamentos, quando o jogador se disse do PCC e que iria “colocar o revólver” na boca do bandeira.

“Seu ladrão, safado, você tem que voltar esse pênalti, eu sou do PCC e vou colocar o revolver na sua boca e você vai sertir o gosto da bala”, relatou a súmula.

A confusão, no entanto, não ficou só nisso. Ainda de acordo com a súmula, após o primeiro tempo, o diretor de futebol do Paranavaí, Ramalho Santos, também ameaçou a arbitragem em frente ao túnel para os vestiários.

“Você nunca mais vai bandeirar na sua vida seu vagabundo, estava impedido, levanta essa porra, a gente trabalha a semana toda para você fazer essa merda”, relatou.

Além disso, o ACP também não pagou as taxas de arbitragem e deslocamento, previstas em regulamento.

Source

Related posts