You are here

Instagram usa foto com ameaça de estupro para fazer propaganda no Facebook

O Instagram se desculpou hoje por ter usado uma postagem na qual uma jornalista denunciava ameaças de estupro que recebia via redes sociais como propaganda no Facebook. É comum que os algoritmos da plataforma indiquem que alguns de seus amigos já estão no Instagram para tentar atrais novos usuários e, junto disso, incluam uma postagem com bastante engajamento do público.

O problema é que, no caso de Olivia Solon, jornalista de tecnologia do The Guardian, uma de suas publicações que mais recebeu interação do público no Instagram se trata de uma postagem-denúncia com capturas de tela contendo xingamentos e ameaças de estupro recebidos por ela em suas redes sociais.

Não é a primeira polêmica do tipo causada pelos algoritmos do Facebook, empresa dona do Instagram. Recentemente, a rede de Mark Zuckerberg de alguma forma permitiu que anunciantes segmentassem usuários interessados em tópicos antissemitas como “ódio aos judeus” e “como queimar judeus”. De acordo com o site ProPublica, que identificou a situação, essas categorias foram criadas automaticamente pela rede.

Instagram se desculpa

Ao jornal The Guardian, um porta-voz do Instagram tratou de pedir desculpas à jornalista e garantiu que o anúncio em questão não foi exibido para muitas pessoas.

“Nós lamentamos que isso tenha acontecido — esta não é a experiência que nós queremos que alguém tenha”, diz o comunicado. “Esta postagem de notificação foi feita como parte de um esforço de encorajar o engajamento no Instagram. As postagens geralmente são recebidas por uma pequena porcentagem dos amigos de alguém no Facebook.”

Source

Related posts

Leave a Comment