You are here

Hospital de João Pessoa tem UTI pediátrica e neonatal interditadas pelo CRM | Paraíba

Fiscalização constatou que apenas uma médica era responsável pelas UTIs e ainda pela sala de parto.

Hospital tem UTI pediátrica, UTI neonatal e sala de parto interditadas pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (Foto: Walter Paparazzo/G1)Hospital tem UTI pediátrica, UTI neonatal e sala de parto interditadas pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Hospital tem UTI pediátrica, UTI neonatal e sala de parto interditadas pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (Foto: Walter Paparazzo/G1)

A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica do Hospital do Hapvida, em João Pessoa, foi interditada na manhã desta quinta-feira (6) pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) da Paraíba. De acordo com relatório do CRM, a UTI pediátrica, a UTI Neonatal e a sala de parto estavam todas sob responsabilidade de uma única médica.

“Não há condições de uma mesma médica atender três setores ao mesmo tempo. A UTI pediátrica não conta com uma escala de plantão e, quando há partos, a única médica se ausenta da unidade de terapia intensiva. Isso não pode acontecer”, destacou o diretor de fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa.

De acordo com o relatório, dos três médicos disponíveis no ambulatório pediátrico do hospital, nem um deles tem especialidade na área. O diretor da fiscalização informou que no momento da fiscalização não havia crianças internadas na UTI.

“A UTI continuará interditada até que o hospital, em um prazo de sete dias, contrate, pelo menos, mais um pediatra para estas unidades”, explicou o diretor. Enquanto isso, a unidade não pode receber novos pacientes.

A assessoria do Hapvida na Paraíba informou que uma consulta jurídica estava sendo realizada às 13h antes de ser feito um pronunciamento oficial.

Source

Related posts

Leave a Comment