You are here

Flamengo e Fluminense ficam no empate e mantêm seca de vitórias

Flamengo e Fluminense empataram por 1 a 1 em partida disputada na tarde desta quinta-feira, no Maracanã, válida pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado foi ruim para ambas as equipes. O Rubro-Negro segue na sétima posição, agora com 40 pontos, enquanto o Fluminense chegou aos 32 e ocupa a 15ª colocação, bem perto da zona do rebaixamento. Os gols foram marcados por Pará, contra, para o Fluminense, e Réver, para o Flamengo.

Apoiado por uma torcida numerosa que vaiou o time no final do jogo, o Flamengo teve mais posse de bola, mas não soube transformar em gols as oportunidades criadas. O Fluminense, que segue sem vencer o maior rival na atual temporada, alternou bons e maus momentos durante a partida e sentiu a falta de alguns titulares.

Na próxima rodada, o Flamengo vai enfrentar a Chapecoense, na Arena Condá. O Fluminense vai receber o Avaí, no Maracanã. Ambos os duelos acontecem no domingo, dia 15.


O jogo

– A partida começou em ritmo lento, principalmente por causa do forte calor. Os dois times trocavam passes no meio-campo enquanto buscavam espaços nas defesas adversárias.

O primeiro momento de perigo aconteceu aos cinco. Gustavo Scarpa arriscou, da intermediária, e Diego Alves fez defesa segura. Logo depois, foi a vez de Marcos Júnior invadir pela esquerda e mandar a bomba. Alves novamente salvou, espalmando para escanteio.

O Flamengo só apareceu na área tricolor aos dez, em cruzamento de Everton que o zagueiro Juan tentou aproveitar de bicicleta, mas a conclusão foi ruim. O time dirigido por Reinaldo Rueda tentava chegar à area pelas laterais, mas o setor estava bloqueado. A lentidão das duas equipes impedia que fossem criados lances de emoção, irritando o público.

Aos 21 minutos, Berrío investiu pela direita e cruzou, mas nenhum atacante apareceu para completar o lançamento do colombiano. Quatro minutos depois, após falta dura de Marcos Júnior sobre Márcio Araújo, Pará faz a cobrança e Réver cabeceou e assustou Diego Cavalieri.

Depois de um início animado do Fluminense, o Flamengo passou a controlar as ações, apesar da falta de objetividade nas jogadas de ataque. Já o time dirigido por Abel Braga apenas se defendia e encontrava muita dificuldade para acionar Henrique Dourado, muito isolado no ataque.

O Flamengo aumentou o ritmo e quase abriu o marcador aos 33 minutos. Everton cobrou escanteio, e Everton Ribeiro chutou forte para ótima defesa de Diego Cavalieri. Um minuto depois, novo momento de grande pressão na área tricolor. Paquetá recebeu de Berrío e tocou na saída de Cavalieri que defendeu parcialmente. A sobra ficou com Juan, que lançou para a conclusão de Réver. Cavalieri espalmou e a bola bateu na trave antes de sair.

O Fluminense só reapareceu na área rubro-negra aos 37, em cabeçada de Henrique Dourado. Diego Alves defendeu sem dificuldades. Aos 41 minutos, o zagueiro Gum que disputava a primeira partida na temporada, após longa recuperação de cirurgia no pé, caiu em campo e pediu substituição. Nogueira entrou em seu lugar.

Aos 44, Everton Ribeiro descobriu Berrío penetrando na área e fez o lançamento. Marlon desviou de cabeça e impediu a conclusão do atacante. Na última jogada importante da etapa inicial, Marlon cruzou para Henrique Dourado. O Ceifador cabeceou para baixo, e Diego Alves fez boa defesa.

O segundo tempo começou com um lance polêmico na área tricolor. Berrío cruzou na área e Lucas Paquetá caiu pedindo a marcação de pênalti, mas a arbitragem nada viu de irregular na jogada. O ataque do Fluminense só apareceu aos quatro. Gustavo Scarpa arriscou, da intermediária, e encobriu o travessão.

Aos sete, o Tricolor das Laranjeiras marcou o primeiro gol. Henrique Dourado recebeu na esquerda e cruzou. O lateral Pará tentou afastar o perigo e acabou chutando contra seu gol, sem chances para Diego Alves.

Depois de sofrer o gol, o técnico Reinaldo Rueda decidiu efetuar duas modificações na equipe, colocando Willian Arão e Paolo Guerrero, nas vagas de Rômulo e Rodinei. Com a mudança, Pará passou para o lado direito e Everton se tornou o ocupante da lateral esquerda.

E na primeira jogada, aos 15 minutos, Guerrero quase marcou o gol do empate. Berrío recebeu de Everton Ribeiro e cruzou na medida para o atacante peruano que desviou, de cabeça, com muito perigo para o gol defendido por Diego Cavalieri.

Aos 24, o Flamengo chegou ao empate. Everton bateu falta e Réver entrou livre para cabecear e deixar tudo igual no Maracanã. Logo depois do empate, Rueda voltou a alterar a equipe. O peruano Trauco entrou na lateral esquerda e Everton passou a atuar mais adiantado.

Aos 29 minutos, Everton foi lançado em velocidade, se livrou da marcação, mas escorregou e perdeu a chance de finalizar. O Flamengo dominava completamente e desperdiçou nova oportunidade aos 32. Berrío investiu pela esquerda e cruzou. Everton se antecipou a Nogueira, mas bateu por cima do travessão.

Nos minutos finais, os dois times se lançaram ao ataque para buscar o gol da vitória e o Flamengo chegou a pedir pênalti, aos 48, após dividida com Nogueira, mas o árbitro nada marcou. E para frustração da torcida rubro-negra, em maior número, o placar não foi mais alterado. Ao final, os torcedores do Flamengo vaiaram sua equipe e gritaram “time sem vergonha”.


FICHA TÉCNICA


FLAMENGO 1 X 1 FLUMINENSE


Local

: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)


Data

: 12 de outubro de 2017, quinta-feira


Horário

: 17 horas (de Brasília)


Público

: 32.747 pagantes


Árbitro

: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)


Assistentes

: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)


Cartões Amarelos

: Lucas Paquetá, Berrio (Flamengo); Marcos Júnior, Douglas, Lucas, Reginaldo (Fluminense)


Gols

: FLAMENGO: Réver, aos 24 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Pará, contra, aos sete minutos do segundo tempo


FLAMENGO

: Diego Alves, Rodinei (Paolo Guerrero), Réver, Juan e Pará; Márcio Araújo (Trauco), Romulo (Willian Arão), Everton Ribeiro e Everton; Berrío e Lucas Paquetá


Técnico

: Reinaldo Rueda


FLUMINENSE

: Diego Cavalieri, Lucas, Reginaldo, Gum (Nogueira) e Marlon; Richard, Douglas, Wendel, Sornoza e Gustavo Scarpa (Peu); Marcos Júnior (Romarinho) e Henrique Dourado


Técnico

: Abel Braga


Gazeta Esportiva

Gazeta Esportiva

Source

Related posts

Leave a Comment