You are here

Ficar em casa nem sempre é a opção mais segura

As férias escolares é um dos momentos mais esperados pelas crianças, mas que requer atenção redobrada dos pais. O ambiente doméstico é visto pelos adultos como a opção mais segura para os pequenos, melhor que brincar na rua ou ir à locais públicos. Mas ficar dentro de casa também expõe a garotada a riscos. Os acidentes domésticos como afogamentos, quedas, queimaduras e intoxicações são as principais causas de morte de crianças de até 9 anos no Brasil, segundo o Ministério da Saúde.

Para Dra. Natasha Slhessarenko, pediatra que integra o corpo clínico do Laboratório Exame, a segurança das crianças devem ser prioridade para os pais ou responsáveis, que devem adequar a casa de acordo com a idade, desenvolvimento motor e cognitivo dos filhos. “Precisamos entender que até dentro da nossa própria casa as crianças correm riscos. Tomadas precisam ser tampadas, objetos cortantes e que machucam não podem estar de fácil alcance, ambientes como área da piscina, cozinha, despensa de materiais de limpeza não podem ser acessíveis pelas crianças”, destaca.

Passeios devem ser estimulados pelos pais, tudo sob supervisão atenta e devidos cuidados. “A família tem um peso muito importante para a formação não só do caráter, mas da sociabilidade e hábitos de vida. Os pais ou responsáveis precisam conviver com as crianças, sair de casa, fazer exercícios, se divertirem verdadeiramente, sem a interferência dos aparelhos tecnológicos. Dias no parque, piscina, mar, são ótimos, mas atenção às boias, elas não garantem 100% a segurança. Toda atividade deve ser supervisionada por um adulto e no trajeto, o uso obrigatório do bebê-conforto ou cadeirinha deve seguir as normas do Detran”, afirma a pediatra.

Uso excessivo de dispositivos tecnológicos e sedentarismo

A Academia Americana de Pediatria e a Sociedade Brasileira de Pediatria recomendam 2 horas apenas com atividades em tela e só após os 2 anos de idade. Dra. Natasha ressalta que a exposição das crianças durante longos períodos com telas luminosas, como computadores, televisões, celulares e tablets, podem gerar um processo de ansiedade e cansaço físico, por não deixar o corpo relaxar. “O uso em excesso de aparelhos tecnológicos, além de desenvolver problemas de natureza visual, motivada pelo estímulo das telas, pode causar ansiedade, transtornos sociais, crises de frustração e incapacidade de sociabilizar. Os jogos de vídeo game, os conteúdos de entretenimento e a duração desse contato deve ser monitorado e fiscalizado”, explica.

Outro fator de risco associado ao uso desses aparelhos é o sedentarismo e a má alimentação. “A falta de esforços aliada a uma dieta calórica e de baixo valor funcional levam ao ganho de peso. Os pais precisam ficar atentos ao cardápio oferecido e a quantidade de alimentos ingeridos. A obesidade infantil é um problema sério e mundial, que precisa ser acompanhado e tratado. Crianças obesas precisam fazer exames regularmente e mudar os hábitos de vida”, conclui.

Sobre o Exame – Imagem e Laboratório

O Exame nasceu há mais de 40 anos em Brasília e atualmente possui mais de 50 unidades de atendimento no Distrito Federal e entorno. Considerado pioneiro no segmento de exames de análises clínicas e com um corpo clínico altamente capacitado, o laboratório disponibiliza também o serviço de diagnóstico por imagem, possibilitando ao paciente realizar todos os exames em um só lugar. Com isso, a marca conta com mais de três mil tipos de exames de análises clínicas, anatomia patológica e diagnóstico por imagem. O laboratório oferece a seus clientes serviços e soluções inovadoras, com confiança, credibilidade, conveniência e tecnologia de ponta, além do alto padrão de qualidade comprovado pelo Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos (PALC) a Proficiência em Ensaios Laboratoriais (PELM). Com ampla rede de convênios, o Exame ainda oferece a Tabela Popular com condições especiais para pessoas sem plano de saúde. Para mais informações acesse o site www.laboratorioexame.com.br ou entre em contato com o Atendimento ao Cliente no (61) 4004-3883.



DINO


Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

Source

Related posts

Leave a Comment