You are here

Fazenda diz que crise poltica com gravao de Joesley no afetou a economia – Economia

So Paulo, 27 – O secretrio de Poltica Econmica do Ministrio da Fazenda, Fbio Kanczuk, apresentou nesta tera-feira, 27, durante o Ethanol Summit que acontece em So Paulo um grfico de riscos que mostra que a crise poltica agravada pela divulgao da gravao de conversa do empresrio Joesley Batista com o presidente Temer no afetou a economia.

O grfico produzido pela Secretaria de Poltica Econmica (SPE) mistura indicadores como dlar, juros longos, CDS e ndice da bolsa de valores para mostrar se houve aumento do risco e contrao financeira. “A resposta que no. Nos dias 18 e 19 de maio, teve aquele pico (do risco) e depois as condies voltaram ao normal. E o que a gente est vendo que a crise foi praticamente insignificante em termos de retrao financeira e sua transmisso sobre a economia tambm vai ser muito pequena”, afirmou o secretrio.

Kanczuk disse que o que a Fazenda est vendo na economia agora, com os dados nas mos, que o Produto Interno Bruto (PIB), depois da pior recesso que j teve no Brasil, est finalmente mostrando que o Pais est saindo da recesso. Ele disse que o PIB no primeiro trimestre cresceu 1% em termos no anualizados e 4% anualizados. ” um tremendo PIB, no segundo trimestre vai ser menor, alguma coisa prxima de zero, mas o fato que a economia comeou a andar”, disse.

Kanczuk destacou que dentro do PIB o setor privado est se saindo melhor que o governo. Nas duas crises, continuou ele, o setor privado sofreu mais e agora anda melhor que o governo, o que vai ser uma caracterstica do Brasil daqui por diante. “Esse um ponto importante para ser destacado porque quem vai puxar o Brasil vai ser o setor privado”, avaliou.

Incertezas

Kanczuk disse que h uma diferena entre incerteza poltica e incerteza de poltica econmica. Ele fez questo de separar os acontecimentos de curto prazo na poltica da agenda econmica de mdio e longo prazo.

“A curtssimo prazo, em particular sobre o evento da divulgao da fita em 17 de maio ltimo, se vocs quiserem saber como estamos vendo a confuso poltica que est acontecendo, o Banco Central informa que h uma diferena entre incerteza poltica e incerteza de poltica econmica”, disse o secretrio. De acordo com ele, em 2002, por exemplo, quando Lula estava sendo eleito, tinha uma questo de poltica e uma questo sobre qual ia ser a poltica econmica a ser implementada em 2003.

“O Lula falava de possvel default na dvida, dvida estrutural e de mudar o fiscal… teve uma crise bastante grande, o risco subiu pra caramba e 12 meses depois o PIB que deveria crescer 3% passou a crescer s zero”, lembrou Kanczuk. Em 2005, disse ele, aconteceu uma coisa bem diferente.

“Teve o mensalo, uma crise poltica sria, houve at momentos em que o dlar andava bastante e depois voltava e quando a gente olha com os olhos de hoje, no aconteceu absolutamente nada. O PIB continuou andando no ritmo normal de 2,5% a 3%, a inflao desacelerava por um perodo”, disse Kanczuk.

Para ele, essa crise poltica ou incerteza poltica que o Brasil vive agora muito parecida com o segundo episdio, de 2005. “No h dvida que est havendo um pouquinho de confuso poltica em Braslia. Agora, no h muito questionamento de qual a poltica econmica que est acontecendo l”, disse, acrescentando que no h sombra de dvida de que a equipe superunida com todo mundo pensando da mesma forma.

“Seria uma burrada extrema tentar mudar essa equipe econmica, essa poltica econmica. Exatamente por isso, a reao do mercado tem sido muito pequena”, disse. De acordo com o secretrio, para medir essa reao do mercado e tentar ver no que isso vai impactar a economia, tem que ver como foi o estresse do mercado de risco, se isso transmitido para a confiana. O que houve, de acordo com o secretrio, foi uma contrao no investimento muito parecida com o que aconteceu no incio dessa crise do qual o Brasil est saindo agora.

(Francisco Carlos de Assis)

Source

Related posts

Leave a Comment