You are here

Falso Orkut causa polêmica; rede social acabou em 2014 e ‘não voltou’ | Downloads

A primeira coisa que você precisa saber é que o Orkut não voltou. O que acontece é que foi criado um clone da rede social que acabou em 2014, quase perfeito. A página orkut.li traz a mesma interface da finada plataforma do Google, criada por Orkut Büyükkökten em 2004. Mas, nem tudo funciona perfeitamente, a começar pelos links de Sobre, Termos de Uso e Privacidade que não são clicáveis. A única opção na página inicial é criar um perfil com e-mail e senha ou fazer login. O site não tem protocolo https e não oferece segurança na troca de dados — e não é só isso …

Caso o acesso seja feito pelo Google Chrome, o navegador alerta “security error”. Ou seja, dispara um enorme banner em toda a tela informando que há um site enganador na sequência. “Os atacantes no www.orkut.li podem enganá-lo para fazer algo perigoso como instalar software ou revelar suas informações pessoais (por exemplo, senhas, números de telefone ou cartões de crédito)”, informa o texto. Ainda assim, clicando em detalhes, o usuário pode optar por seguir.

Um visita ao Vírus Total (www.virustotal.com), site que faz a análise de segurança de links, é possível observar que o orkut.li recebeu um alerta do Google Safebrowsing para “Phishing site”. Ou seja, uma página que pode usar métodos que o navegador não considera sadios para obter informações do usuário.

O TechTudo pediu uma análise do link para a Kaspersky, que informou que o domínio orkut.li foi registrado em 2006 e, desde então, passou pelas mãos de vários donos, foi hospedado em muitos lugares e agora está registrado no nome de “Murillo Faga” com um endereço fictício (Av. Paulista).

“Por conta da falta de reputação do domínio — ou seja, registrado provavelmente sob um nome falso e por uma empresa não idônea — não é indicado registrar dados pessoais neles e nem confiar como rede social primária. Dados falsos no whois geralmente não são um bom indicativo”, diz o comunicado da fabricante de antivírus. “Portanto, não recomendaríamos por questões ligadas a privacidade e cuidado dos dados pessoais, já que não sabemos o que dono do site fará com os dados (como por exemplo vender a lista de e-mail para spammers)”, completa o relatório do link.

Nesse momento, porém, a Kaspersky afirma que o site não está distribuindo nenhum tipo de malware (vírus). Porém, o Google SafeBrowsing considera o site como falso, ou seja, o classifica como phishing. Sendo assim, mais uma vez, não é recomendado usar seu e-mail de rotina e senha aplicada a outros serviços e redes sociais para se aventurar na versão falsa do Orkut e matar a saudade.

Source

Related posts

Leave a Comment