You are here

Etanol cai 17 em estados e sobe em 6 e no DF, diz ANP | EXAME.com

O preço mínimo registrado na semana para o combustível em um posto foi de R$ 1,79 o litro, em SP, e o máximo foi de R$ 4,15 o litro, no RS

Por
Gustavo Porto, do Estadão Conteúdo

access_time

3 jul 2017, 13h06

Ribeirão Preto – Os preços do etanol hidratado nos postos brasileiros caíram em 17 Estados brasileiros na semana passada e subiram em outros seis e no Distrito Federal, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Na Paraíba e em Goiás houve estabilidade e a ANP não divulgou os preços nos postos do Amapá.

Em São Paulo, principal estado produtor e consumidor, a cotação do hidratado caiu 1,06% na semana, para R$ 2,233 e no período de um mês, acumula queda de 5,22%.

Na semana, o maior recuo das cotações foi registrado em Rondônia (3,33%), enquanto a maior alta ocorreu no Ceará (4,19%).

A maior queda mensal, de 8,19%, foi em Mato Grosso, apesar da alta de 1,32% na semana naquele estado.

A maior alta mensal também foi no Ceará (1,88%), a única região do País a ter aumento se comparado igual período de junho.

Na média brasileira, o etanol teve recuo de 0,85% na semana e acumula queda de 4,56% no período de um mês.

No Brasil, o preço mínimo registrado na semana para o etanol em um posto foi de R$ 1,79 o litro, em São Paulo, e o máximo foi de R$ 4,157 o litro, no Rio Grande do Sul.

Na média, o menor preço foi de R$ 2,219 o litro, em Mato Grosso, e o maior preço médio foi verificado em Roraima, de R$ 3,675 o litro.

Competitividade

Apesar da queda generalizada no último mês, os preços médios do etanol hidratado continua competitivo com o da gasolina apenas em São Paulo e em Mato Grosso, segundo dados da ANP, compilados pelo AE-Taxas.

O levantamento considera que o combustível de cana-de-açúcar, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

O preço da gasolina também recuou este mês, com duas baixas anunciadas pela Petrobras e ainda a influência da queda do etanol anidro, que é misturado no combustível de petróleo.

Em Mato Grosso, onde o etanol está mais competitivo, o combustível é vendido em média por 62,23% do preço da gasolina.

Em São Paulo a paridade está em 67,89%. A gasolina está mais vantajosa principalmente em Roraima.

Naquele Estado, onde não há fabricação de álcool e ainda existe uma dificuldade logística para o recebimento do combustível das regiões produtoras, o preço médio do etanol é de R$ 3,675 o litro, mais caro que os R$ 3,455, o litro cobrado pela gasolina.

Source

Related posts

Leave a Comment