You are here

Estudo indica que milhares de aplicativos para Android esto violando a privacidade infantil

A privacidade de pessoas (ou a falta dela) é uma questão que está extremamente em evidência nos últimos dias graças ao gigantesco caso do Facebook envolvendo vazamentos de dados de todos os usuários da rede social e até mesmo o fato de poder ter impactado as eleições para presidente dos EUA. Mas olhando mais atentamente, podemos notar que até nossas crianças não estão seguras.

Um novo estudo de pesquisadores afiliados ao COPPA (Ato de Proteção à Privacidade Online das Crianças) utilizou ferramentas para analisar 5.855 aplicativos mais populares no Android marcados como sendo adequado para a família. E o resultado é muito preocupante!

  • 5% dos aplicativos estudados coletam localização ou dados de contatos (como número de telefone ou e-mail) sem o consenso dos pais ou responsáveis.
  • 1.100 aplicativos (correspondendo a uma taxa de 19%) compartilham informações delicadas com serviços de terceiros mesmo que os termos de serviço proibindo o uso desse recurso em aplicativos para crianças.
  • 2.281 aplicativos (39%) parecem violar os termos de serviço da Google em relação ao compartilhamento de identificadores persistentes (fornecendo informações exclusivas que podem ser associadas a um indivíduo ao longo do tempo em diferentes plataformas, apps e dispositivos).
  • 40% dos aplicativos da pesquisa compartilham informações pessoais dos usuários pela internet sem aplicar medidas de segurança.
  • Dos 1.280 aplicativos incluídos no estudo que são integrados ao Facebook, 92% deles não utilizavam corretamente as opções de configurações de proteger usuários abaixo dos 13 anos.

Na lista de aplicativos que ferem o direito de privacidade das crianças e adolescentes encontra-se o Duolingo, um dos mais famosos aplicativos de estudo de idiomas em todo o mundo. A assessoria do aplicativo confirma que envia dados para terceiros, mas aponta que eles são utilizados apenas para correção de bugs e quebra do aplicativo.

Ainda existe muito terreno para explorar a respeito da privacidade e a invasão de privacidade das grandes corporações e também dos aplicativos que rodam nos sistemas de empresas como Facebook, Google, Microsoft e Apple. Este estudo volta a afirmar que por mais que existam termos de privacidade que os apps precisam cumprir, nem sempre é isso o que verdadeiramente acontece.

Source

Related posts