You are here

Esponja acumula 680 milhões de fungos e bactérias em 15 dias

O problema pode causar doenças, diz novo estudo. Mas é possível desinfectá-la totalmente

Por
da Redação

access_time

5 jul 2017, 19h18 – Publicado em 5 jul 2017, 19h15

Uma única e simples esponja de lavar louças pode acumular 680 milhões de bactérias e fungos em apenas quinze dias de uso.

Foi o que atestaram pesquisadores da Faculdade DeVry Metrocamp – que pertence a um grupo educacional dos EUA, localizada em de Campinas (SP).

O estudo foi realizado com amostras de esponjas usadas por esse período e não higienizadas. O resultado assusta, claro. Mas os pesquisadores ressaltam que boa parte desses micro-organismos já estão presentes no nosso corpo e no ambiente — só geram doenças quando se trata de uma quantidade excessiva deles. O simples contato da esponja com os talheres e pratos faz com que um objeto se contamine, podendo estender tal contaminação aos alimentos.

A limpeza? Não está na corriqueira lavagem com água e sabão.

Limpeza ideal

Para deixar a esponja livre dos micro-organismos, os pesquisadores ensinam que, todos os dias, é preciso repetir um procedimento nada complexo: colocá-la no micro-ondas com um pouco de água em potência alta por 2 minutos.

O resultado, garante o estudo, é uma esponja mais higienizada do que uma outra nova em folha. Os testes realizados em laboratório mostram que ela fica mais limpa e com menos fungos e bactérias do que uma esponja nova.

Outra opção de limpeza testada no estudo é colocar a ferramenta em uma solução na proporção de duas colheres de água sanitária para 1 litro de água. A esponja deve ficar imersa por dez minutos. Também é importante não deixar a esponja em potes de sabões em pasta ou úmidas, pois quanto mais úmida, mais contaminada ela fica.

No entanto, todos esses procedimentos devem ser feitos desde o primeiro até o 15º dia de uso, quando ela deve ser realmente substituída por outra.

Source

Related posts

Leave a Comment