You are here

‘Era Leco’ rende ao São Paulo R$ 193,1 mi e nenhum título

Gazeta Press / Montagem ESPN

Luiz Araújo, Boschilia e David Neres, três jogadores que foram vendidos pelo São Paulo na 'Era Leco'

Luiz Araújo, Boschilia e David Neres, três jogadores que foram vendidos pelo São Paulo na ‘Era Leco’

O São Paulo fechou nesta sexta-feira a venda de Luiz Araújo para o Lille, da França. Além dele, Thiago Mendes também é negociado com o mesmo clube e deve sair.

Segundo apurou o ESPN.com.br, pelo “pacote” dos dois jogadores a equipe francesa desembolsará 18 milhões de euros (R$ 65 mi). Contudo, time paulista ficaria com R$ 50,1 deste valor – 20% dos direitos do volante pertencem ao Goiás.

Luiz Araújo será o 10º e Thiago Mendes o 11º jogador vendido na “era Leco”, que começa em outubro de 2015, quando o presidente assumiu o cargo.

O primeiro deles foi Gabriel Boschilia, formado nas categorias de base do São Paulo e que foi para o Mônaco, por 9 milhões de euros (há época, R$34,7 mi) – dos quais, o clube ficou com 70%.

Ewandro (vendido à Udinese) e Paulo Henrique Ganso (Sevilla), além dos já citados, são as outras negociações feitas por Leco e que renderam apenas uma parte do valor total da transação para os cofres do Morumbi.

Do atacante que se mudou para a Itália, o Atlético-PR fica com o restante do percentual e o clube paulista ainda tem o direito de 10% do valor de uma futura venda. Já a outra parte dos direitos de Ganso pertencem ao atleta e ao grupo DIS.

Em outras ocasiões, o São Paulo negociou apenas “parte” do atleta, ficando com o restante. É o caso de Luís Araújo (clube ainda detém 30%), David Neres (20%), Alan Kardec (30%), Ademilson (40%) e Rogério (50%).

A transação deste último aconteceu em duas partes. Primeiro o atacante foi ao Sport, emprestado, e o clube pernambucano pagou R$ 2,5 mi por 25 % de seus direitos. Posteriormente, exerceu o poder de compra e desembolsou mais R$ 3,5 mi para completar metade do percentual do atleta e tê-lo em definitivo.

Lyanco e Augusto Galván são dois atletas que saíram do São Paulo com parte do pagamento sujeito à performance deles em seus respectivos clubes. O primeiro redeu R$ 6 mi, mas pode chegar a R$ 8 mi, enquanto o segundo, de R$ 3,2 milhões pode chegar a R$ 9,6 mi.

No total, os cofres tricolores foram contemplados com R$ 193,1 mi dos R$ 306,5 mi totais (valores já considerando a saída de Thiago Mendes).

Finalmente, podemos lembrar ainda dois atletas que deixaram o clube do Morumbi sem custos: Michel Bastos, que foi para o rival Palmeiras, e Bruno Cortês, que foi para o Grêmio.

Por outro lado, desde que Leco chegou assumiu a presidência, a equipe não conquistou sequer um título.

Confira uma lista de todas os jogadores que deixaram o São Paulo desde que Leco assumiu a presidência (tendo como base o site especializado Transfermarkt).

*O valor de R$ 65 mi é um pacote por Luiz Araújo e Thiago Mendes

Source

Related posts

Leave a Comment