You are here

Doria diz que França será bem-vindo no PSDB

Doria também disse acreditar na prisão do ex-presidente Lula (PT) - Foto: Regina Bochicchio | Ag. A TARDE
Doria também disse acreditar na prisão do ex-presidente Lula (PT)
Regina Bochicchio | Ag. A TARDE

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que está em Salvador para curtir o último dia da folia a convite do prefeito ACM Neto (DEM), voltou a defender que o PSDB deve ter candidato ao governo em São Paulo este ano e ironizou ao dizer que o vice-governador paulista, Márcio França (PSB), será muito bem vindo ao ninho tucano caso queira disputar as prévias para a vaga.

Ele também disse acreditar na prisão do ex-presidente Lula (PT), condenado em segunda instância pelo TRF-4 (leia adiante).

A resposta foi uma provocação ao fato de o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) estar querendo viabilizar o nome de França ao governo do estado. A relação de Doria e Alckmin ficou abalada desde o ano passado quando o prefeito decidiu realizar périplo por diversos estados do País em busca de viabilizar sua candidatura. Alckmin é padrinho político de Doria. Ambos, contudo negam abalo na relação.

“Em relação ao Marcio França, não tenho nenhuma oposição, ele é o vice-governador eleito em São Paulo com Alckmin, faz parte do governo assim como o PSB faz parte da base. Não tenho nenhuma oposição e antagonismo ao Márcio França, apenas registrei e volto a fazê-lo que o PSDB terá candidatura própria. Se o vice quiser filiar-se ao PSDB será bem vindo. Não há restrição, mas vai enfrentar as prévias se desejar ser candidato pelo PSDB”, disse Doria.

Prévias

Ao ser perguntado sobre a relação com Alckmin, Doria disse que não tem nenhum problema institucional e defendeu, mais uma vez as prévias do partido para março por “economicidade”. “É uma relação muito boa. O que existe sim é a defesa de que as prévias ocorram na mesma data das prévias nacionais. Porque: dinheiro público, do fundo partidário, pago por todos nós contribuintes, financiado uma outra prévia e 15 dias depois, outra”.

O que a imprensa nacional comenta é que Doria quer as prévias para março para em uma eventual perda para a vaga de governador para França, possa até deixar o partido e viabilizar-se sua candidatura. Perguntado se poderia se abrigar no DEM, Doria disse que “tem amigos pessoais no DEM”, como Maia e Neto, além da aliança histórica entre partidos.

Lula

Doria disse acreditar que a Justiça não irá liberar Lula da prisão. “Eu confio na justiça e confio na justiça brasileira. Lula estará na cadeia. E isso não é tripudiar, é vibrar a lei. A lei é para Lula e para todos. O Lula não es acima da lei, será condenado e pagará na prisão o crime que cometeu. É isso que eu desejo e milhares de brasileiros comigo”.

Em um cenário de disputa eleitoral no qual Lula esteja preso e não possa fazer campanha, abre espaço para crescimento de outras candidaturas.


Source

Related posts