You are here

Dólar sobe 0,51% e vale R$ 3,327, antes da ata do Fed

  – Dimas Ardian / Bloomberg

RIO E SÃO- O dólar comercial sobe 0,51% nesta quarta-feira, cotado a R$ 3,327 para venda, em um movimento global de valorização da moeda americana poucas horas antes da divulgação da ata da última reunião do Fed (Federal Reserve, banco central do país). No mercado acionário, o índice de referência Ibovespa registra desvalorização de 0,49%, aos 62.919 pontos.

No exterior, o “dollar index”, que calcula a divisa americana frente a uma cesta de dez moedas, tem valorização de 0,14%. Além do teor do documento que será divulgado pelo Fed às 15h, pesa ainda sobre o mercado de câmbio a tensão geopolítica após o lançamento de um míssel de longo alcance pela Coreia do Norte.

Na agenda doméstica, é destaque a aprovação em plenário, por 46 votos favoráveis e 19 contrários, do requerimento de urgência para a reforma trabalhista. A votação do mérito do projeto, contudo, ficará para a próxima terça-feira, segundo acordo costurado entre líderes do governo e da oposição. O requerimento aprovado deve servir para evitar que uma eventual emenda apresentada pelos senadores oposicionistas tivesse o poder de levar o projeto de volta às comissões.

— É pouco provável que o dólar aqui recue aos níveis praticados na semana passada, em se considerando as incertezas políticas que a cada dia se acentuam, iminente aumento de impostos e potenciais acordos de colaboração em fase de negociação junto a Procuradoria Geral da República — avaliou Ricardo Gomes da Silva, superintendente da Correparti Corretora de Câmbio.

Em meio a esse cenário, os negócios do mercado de ações operam pressionados, com todas as ações mais negociadas em queda. Os papéis preferenciais (PNs, sem direito a voto) da Petrobras recuam 1,28%, cotados a R$ 12,27, e os ordinários (ONs, com direito a voto) caem 1,72%, a R$ 13,09. A razão é a desvalorização do petróleo no mercado internacional. O barril do tipo Brent cai 2,82%, a US$ 48,21.

Também estão com desempenho negativo as ações da Vale. As preferenciais caem 1,93% e as ordinárias, 2,73%. O mesmo acontece com os bancos, que possuem o maior peso na composição do Ibovespa. As PNs do Itaú Unibanco e do Bradesco, recuam, respectivamente, 0,40% e 0,92%.

Entre as altas, destaque para os papéis da Eletrobras. Os preferenciais sobem 5,04% e os ordinários avançam 6,08% com a possibilidade da estatal vender parte de seus ativos ou mesmo de subsidiárias inteiras.

Newsletter

As principais notícias do dia no seu e-mail.

TROCAR IMAGEM


Quase pronto…

Acesse sua caixa de e-mail e confirme sua inscrição para começar a receber nossa newsletter.

Ocorreu um erro.
Tente novamente mais tarde.

Email inválido.
{{mensagemErro}}

Source

Related posts

Leave a Comment