You are here

Diretora do FMI pede proteo a comrcio e investimentos – Internacional

Diretora geral do Fundo Monetrio Internacional (FMI), a francesa Christine Lagarde, pediu nesta quinta-feira (19) para que o ambiente global de comrcio e investimentos, definidos como motores do crescimento, no sejam comprometidos.

Na abertura das reunies de primavera (boreal) do Banco Mundial, ela explicou que “o crescimento est sendo impulsionado pelos investimentos e pelo comrcio. Por que comprometer esses dois motores?”. Lagarde se refere s crescentes tenses comerciais, especialmente promovidas por Estados Unidos, que encontraram respostas firmes da China e da Unio Europeia (UE).

Mesmo no mbito dos desacordos provocados pelas caractersticas das trocas comerciais, disse Lagarde, os pases devem manter cautela para no quebrar um sistema at ento funcional.

Em uma coletiva de imprensa no incio das reunies, em Washington, ela alertou que se as tenses comerciais entre EUA e China levarem a uma guerra generalizada de tarifas e barreiras, ningum sair vencedor.

Segundo Lagarde, um cenrio de guerra comercial no afetar apenas as economias de Estados Unidos e China, mas “a todos os pases”, j que o sistema “interconectado”.

A mais alta executiva do FMI disse que o impacto direto de uma guerra comercial no crescimento econmico no “substancial”, mas que provocaria uma “eroso generalizada da confiana”, que, por sua vez, teria consequncias diretas nos investimentos.

Para Lagarde, “a cooperao internacional serviu muito bem durante muitos anos e permitiu mais progresso para as pessoas que em qualquer momento da histria”. Contudo, esse cenrio agora “est sendo questionado, especialmente no que se refere ao comrcio.

– Horizonte nebuloso –

Lagarde elogiou as discusses entre Washington e Pequim para destravar as tenses comerciais, mas apontou que essas divergncias devem ser resolvidas em “um frum multilateral”.

A principal sugesto do FMI neste sentido, acrescentou, que os pases “devem manter distncia das medidas protecionistas”.

Em seu mais recente Panorama Econmico Mundial, divulgado nesta tera-feira, o FMI destacou que a economia global ter um crescimento slido neste ano e no prximo, mas a partir de 2019 as perspectivas se tornam mais incertas.

“Mesmo que o sol continue brilhando, h nuvens que j aparecem no horizonte”, afirmou.

A mais evidente entre as nuvens, apontou, a perspectiva de uma guerra comercial.

Em maro, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou a deciso de adotar tarifas pesadas sobre a importao de ao e alumnio, alm de impostos adicionais sobre os produtos chineses de at 50 bilhes de dlares.

Esses anncios causaram uma onda mundial de incerteza. Diante das tarifas sobre ao e alumnio, China e UE imediatamente reagiram com ameaas de represlias a alguns produtos norte-americanos.

No entanto, diante da ameaa de sanes adicionais contra a China, Pequim respondeu com a possibilidade de taxar os produtos agrcolas americanos, particularmente a soja, aproximando-se assim do corao do comrcio bilateral e um dos pilares do comrcio mundial.

Nesta quinta-feira, Lagarde apontou que as “medidas unilaterais de protecionismo nunca foram teis”.

A diretora do FMI tambm respaldou a ampla reforma fiscal adotada pelos Estados Unidos no fi do ano passado, que gerou grandes cortes de impostos a grandes empresas e fortunas. Ela alertou, contudo, para o risco do crescimento da dvida americana – atualmente de cerca de 164 trilhes de dlares.

Source

Related posts