You are here

Diretor de hospital acredita que bebê paraplégico possa se recuperar – Rio

Rio – O diretor geral do Hospital Moacyr do Carmo, Eduardo França, acredita que o pequeno Arthur, baleado ainda no útero da mãe na sexta-feira (30) em Duque de Caxias, pode voltar a andar. “Não temos como medir a evolução na recuperação, mas se tratando de uma criança pode ser reversível e ele pode voltar a andar”, disse França, que é especialista em neurologia, durante coletiva na tarde desta segunda-feira.

Claudineia dos Santos Melo
Reprodução Internet

Ainda internada no Moacyr do Carmo, Claudeia, mãe do bebê, já apresenta melhora em seu quadro e está mais consciente segundo os médicos. Coordenadora do serviço social do hospital, Carla Ignez Martins revela que a paciente vem sendo acompanhada por uma equipe de psicólogos, mas não tem acesso à detalhes do estado de saúde do Arthur.

O bebê passará por novos exames para avaliar a extensão do dano
Divulgação

“Ela sabe apenas que ele está na UTI e que seu quadro é estável. Ela não está sedada e já conversa com as pessoas. O pai também tem sido bastante cauteloso nesse sentido”, contou Carla. Ainda segunda a coordenadora, Claudineia não está produzindo leite e nem está sendo estimulada a isso. O bebê segue se alimentando via sonda no hospital de Saracuruna.

Rafael Lopes é chefe da cirurgia do Moacyr do Carmo e explica que o projetil encontra-se alojado na bacia de Claudineia. “Parece ser um tiro de pistola, mas não tenho como confirmar”, pontuou o médico.

Claudinéia foi atingida na pelve quando seguia para casa na Favela do Lixão, em Caxias. O tiro perfurou os dois pulmões do bebê, causou uma hemorragia cerebral e estilhaços de ossos atingiram sua coluna.

A vítima foi socorrida no hospital Moacyr do Carmo, onde deu entrada lúcida, e precisou passar por uma cesariana de emergência. Os médicos constataram que o bebê também havia sido atingido. Um dos disparos entrou por seu ombro e atravessou o tórax. O outro, atingiu o lóbulo de uma das orelhas. Ele precisou ser entubado e levado à UTI (Unidade de Terapia Intensiva). 

Leia mais

teste

Source

Related posts

Leave a Comment