You are here

Credor aprova plano de recuperao judicial da Mendes Jnior – Economia

Representantes dos 3.300 credores da Mendes Jnior Trading e Engenharia aprovaram em assembleia realizada nesta segunda-feira (16) o plano recuperao judicial da construtora mineira envolvendo a negociao de uma dvida total hoje de aproximadamente R$ 400 milhes. Pelo plano aprovado por 87% dos credores quirografrios (fornecedores e trabalhadores), os dbitos sero pagos com desgio de 40%, – o que reduz a dvida total para cerca de R$ 240 milhes –, carncia de cinco anos e a amortizao do saldo devedor ser feita em 6 anos, segundo informou o advogado Jos Murilo Procpio de Carvalho, que representa a empresa. A proposta prev correo das parcelas pelo INPC.

Jos Murilo destaca que na assembleia de credores, realizada no hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte, foi fundamental a aprovao por parte de grandes credores da Mendes Jnior, como a Companhia Energtica de Minas Gerais (Cemig), com crdito a receber da empresa de aproximadamente R$ 60 milhes (cerca de R$ 36 milhes com o desgio). “Os credores agiram de forma a preservar uma grande empresa mineira”, afirmou Jos Murilo. Inicialmente, a assembleia foi convocada para a segunda-feira passada, mas como no houve qurum, foi realizada nesta segunda-feira (16).

Ainda de acordo com o advogado da construtora, no processo de recuperao judicial, o plano foi aprovado por 100% dos empregados, com o passivo trabalhista chegando a R$ 25 milhes. Jos Murilo informou que a proposta de pagamento da dvida foi aprovada por 92% dos credores de pequeno porte, cerca de 400 empresas. “So crditos menores, de R$ 10 mil, R$ 20 mil”, informou Jos Murilo. O plano aprovado nesta segunda-feira (16) foi resultado dos ajustes propostos pelos credores, que, em novembro passado, recusaram a proposta da empresa.

Aprovado pelos credores, o plano de recuperao judicial da Mendes Jnior tem de ser homologado pela juza Cludia Helena Batista, da 1ª Vara de Falncias e Concordatas da comarca de Belo Horizonte. A recuperao judicial da Mendes Jnior foi aprovada em maro de 2016 e o plano de recuperao foi apresentando inicialmente em maio daquele ano. “O fundamental que prevaleceu o bom senso para preservar a empresa”, frisou Jos Murilo, ao lembrar que a construtora, investigada pela Lava-Jato, no est mais impedida de contratar com empresas pblicas.

Em 2016, a Controladoria-Geral da Unio (CGU) declarou a construtora, envolvida nos escndalos de corrupo na Petrobras, inidnea, proibindo-a assim de contratar com entes pblicos pelo prazo de dois anos. O prazo foi encerrado este ano e a empresa teve acatado pleito feito Justia para suspender a proibio. Em 26 de maro, a CGU acatou deciso judicial e suspendeu temporariamente a inidoneidade da Mendes Jnior. Hoje, segundo o advogado, a construtora responsvel por algumas obras no pas, como trecho do Metr de So Paulo, entre outras. A empresa teria cerca de 4 mil trabalhadores diretos e outros 30 mil indiretos.

Source

Related posts