You are here

Corpos de soldado da PM e de trs vtimas do policial so sepultados neste domingo – Gerais

[{‘id_foto’: 1141898, ‘arquivo_grande’: ”, ‘credito’: ‘Reproduxe7xe3o/TV Globo – 23/4/2015’, ‘link’: ”, ‘legenda’: ‘Soldado deu entrevista para TV sobre caso em que atuou como policial’, ‘arquivo’: ‘ns62/app/noticia_127983242361/2017/08/13/891471/20170813091153916071i.jpg’, ‘alinhamento’: ‘left’, ‘descricao’: ”}]

Reprodu

Foram enterrados na manh deste domingo os corpos do soldado da Polcia Militar Igor Quinto Vieira, de 23 anos, e das trs vtimas assassinadas por ele nas cidades de Divinpolis, na Regio Centro-Oeste de Minas, e em Rio Pomba, na Zona da Mata.Segundo a Polcia Militar, Igor, que se preparava para se tornar sargento da PM, foi at Divinpolis e matou a namorada, a tambm policial militar Aline Rodrigues, de 34 anos, e a me dela, Elisabete Guimares Rodrigues, 66. Em seguida, ele se deslocou para Rio Pomba, onde morava sua me, Eloiza Santa Quinto Vieira, de 48, e tudo indica que atirou duas vezes contra a cabea dela antes de se matar.

Igor e a me foram enterrados no Cemitrio Municipal de Tabuleiro, na Zona da Mata, cidade a 10 quilmetros de Rio Pomba, s 9h. Os enterros de Aline e da me ocorreram s 10h no Cemitrio Parque da Serra, em Divinpolis.

A tragdia envolvendo duas famlias de policiais militares chocou Minas Gerais neste sbado. As primeiras investigaes apontam que o soldado, prestes a ser promovido a sargento, assassinou a me, a sogra e a namorada, que j tinha a patente de sargento. O praa encerrou as mortes com um tiro contra si. Tudo indica que a motivao dos trs homicdios e do suicdio foi passional, mas a concluso oficial depender dos laudos dos peritos da Polcia Civil, que tm prazo de 30 dias para conclu-los.

O soldado Igor Quinto Vieira tinha 23 anos e cursava a Escola de Formao e Aperfeioamento de Sargentos, em Belo Horizonte. Segundo as apuraes iniciais, no incio da madrugada de ontem ele chegou casa da namorada, em Divinpolis, no Centro-Oeste, e atirou contra a sargento Aline Guimares Rodrigues, que tinha 34. No mesmo imvel, o jovem disparou contra a sogra, Elisabete Guimares Rodrigues, de 66.

Em seguida, o militar viajou 350 quilmetros at Rio Pomba, na Zona da Mata, onde morava a me, Eloiza Santa Quinto, que tinha 48. O major Flvio Santiago, chefe da Sala de Imprensa da corporao na capital mineira, informou que o soldado confessou as mortes da companheira e da sogra por meio de uma mensagem enviada ao WhatsApp do irmo.

O oficial acrescentou que, na mesma mensagem, o praa adiantou que pretendia ceifar a vida da me para evitar o sofrimento dela. “Ele confessou a morte da sargento Aline e a da me dela e disse que no aguentaria ver o sofrimento da (prpria) me. Por isso, tambm teria que mat-la. Ambos eram bons policiais e sem histrico de problemas. O caso ser investigado”, resumiu o major.

De acordo com a PM, parentes no informaram nenhum problema prvio entre me e filho. Colegas de turma do futuro sargento tambm foram consultados e afirmaram desconhecer eventuais problemas que justifiquem os crimes.

J o capito Leonardo Tagliate, comandante da 293ª Companhia do 21º Batalho, unidade responsvel pelo policiamento em Rio Pomba, deu mais detalhes sobre o enredo. Segundo o oficial, a corporao foi acionada, ainda na madrugada de sbado, aps parentes, alertados pela mensagem enviada ao WhatApp do irmo de Igor, encontrarem me e filho deitados na cama. O militar segurava um revlver calibre 38.

Tagliate disse que, aparentemente, cada corpo apresentava uma perfurao do projetil: “Inicialmente, o que d para entender na cena que o rapaz teria matado a me e cometido autoextermnio”. Oficialmente, entretanto, a afirmao depende do laudo da percia. A investigao vai revelar se o gatilho realmente foi apertado pelo militar ou se havia, numa hiptese por enquanto remotssima, uma terceira pessoa na cena do crime.

Aps encontrarem os corpos em Rio Pomba, militares de l acionaram os colegas em Divinpolis. Uma guarnio foi casa de Aline e da me dela e constataram os dois homicdios. Os corpos foram encaminhados para o Instituto Mdico-Legal (IML).

CURSOS O casal estava matriculado num curso na Escola de Formao e Aperfeioamento de Sargentos, na Academia da Polcia Militar, no Bairro Prado, Regio Oeste de BH. Em razo disso, ambos no estavam no servio operacional do dia a dia. O soldado foi lotado no 22º Batalho, responsvel pelo policiamento de parte da Zona Sul da capital.

Source

Related posts

Leave a Comment