You are here

Conselho de Medicina discute regra para a mudança de sexo – CORREIO

O Conselho Federal de Medicina (CFM) discute a redução da idade mínima para a cirurgia de mudança de sexo. A proposta é de que o procedimento possa ser feito a partir dos 18 anos – e não aos 21, como determina a regra atual, de 2010. A mudança, ainda em análise, é apoiada pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra).

“Se a maioridade é de 18 anos, por que esperar mais três anos para permitir a cirurgia?”, indaga a presidente, Keila Simpson. Ela sugere ainda que, a partir de 18 anos, transexuais tenham facilitado o acesso a hormônios, essenciais para a transformação. O acesso precoce, argumenta, reduz o risco de que jovens recorram a clínicas clandestinas para uso de silicone. “Hoje é tudo complicado, é preciso facilitar o acesso.”

A presidente da Antra diz ainda ser longa a fila de espera tanto de cirurgias quanto de tratamento com hormônios. “Isso precisa mudar.” Ela quer que a terapia, hoje restrita a centros especializados, possa ser feita em unidades básicas de saúde. Atualmente nove centros no País estão habilitados para fazer a cirurgia de mudança de sexo pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O Ministério da Saúde não informou o tempo médio de espera. Keila, no entanto, afirma que o problema maior é com homens trans. Cirurgias e procedimentos ambulatoriais para redesignação sexual começaram a ser feitos no Sistema Único de Saúde em 2008. Até dezembro, foram relatados 370 procedimentos hospitalares e 13.863 procedimentos ambulatoriais. 

Source

Related posts

Leave a Comment