You are here

Comparativo: Zenfone 3 Zoom vs Moto Z2 Play | Vdeo do TudoCelular

O mercado de intermediários premium vem ganhando cada vez mais destaque no Brasil, sendo uma boa alternativa para quem não pode ou simplesmente não quer investir uma pequena fortuna em um flagship mas não abre mão de alguns diferenciais e um visual mais elegante.

Agora, chegou a hora de colocarmos lado a lado os dois principais representantes deste nicho na atualidade: Asus Zenfone 3 Zoom e Motorola Moto Z2 Play, para ver de uma vez por todas qual deles merece o título de melhor intermediário disponível oficialmente no Brasil.

O dispositivo da Asus pode ser encontrado em três versões, sendo a mais básica com preço oficial de R$ 1.899 e a mais completa de R$ 2.499. Enquanto isso, o Moto Z2 Play é vendido em sua forma “pura” (lê-se sem Snaps) por R$ 1.999, podendo chegar a até R$ 2.699 dependendo do acessório que você escolher.

E então, qual dos dois leva a melhor? É o que você descobre agora!

Design

Começando pelo design, temos ambos os aparelhos construídos em peça única de metal, porém de forma alguma podemos dizer que eles possuem um visual parecido. Enquanto a Motorola reduziu a espessura do Moto Z2 Play ao máximo, a Asus preferiu partir para o caminho inverso, abrindo um pouco mão deste design mais enxuto para entregar uma autonomia de bateria esmagadora, da qual falaremos mais adiante.

Olhando ambos pela lateral esquerda, temos no Zenfone 3 Zoom a gaveta híbrida onde você pode colocar dois chips nano-SIM ou um chip e um cartão microSD, enquanto no Moto Z2 Play não temos nada. Na lateral direita ficam os botões de volume e energia em ambos os aparelhos, mas no Zenfone 3 Zoom é usado um botão para aumentar e diminuir o volume, enquanto no Moto Z2 Play temos botões independentes.

Na parte de baixo ficam a porta USB-C e a entra P2 para fones de ouvido em ambos os modelos, mas no Zenfone 3 Zoom temos também a saída de som e o microfone principal para chamadas, que no Moto Z2 Play estão na parte frontal superior e inferior, respectivamente. Por fim, olhando por cima, temos no Zenfone apenas o microfone secundário para cancelamento de ruído, enquanto no Moto Z2 Play além dele é encontrada também a gaveta onde você insere os dois chips nano-SIM e um cartão microSD.

Na parte traseira do Moto Z2 Play fica a sua câmera principal, os dois LEDs em tons diferentes e o laser auxiliar de foco, e mais abaixo temos os conectores magnéticos para os Snaps. No Zenfone 3 Zoom, temos o binóculo de suas câmeras no mesmo padrão encontrado no iPhone 7 Plus, ficando logo abaixo dele os dois LEDs em cores distintas, o laser auxiliar de foco e o sensor de correção de cor, bem como o leitor de impressões digitais.

Passando para o painel frontal, na parte superior do Moto Z2 Play temos mais dois LEDs em laranja e verde, a saída de som que serve tanto para multimídia quanto para chamadas, e a câmera frontal, ficando abaixo da tela o botão multifunção que pode ser usado para substituir a barra de navegação do Android. No Zenfone 3 Zoom temos um LED para notificações, a câmera frontal e o alto-falante para chamadas acima do display, enquanto abaixo dele ficam as três teclas capacitivas de navegação, que infelizmente não são retro-iluminadas.



Como dito, ambos apresentam uma boa pegada, mas se fosse para dar a vitória para alguém neste quesito seria para o Zenfone 3 Zoom, pois o Moto Z2 Play pode parecer um tanto quanto fino ou leve demais com seus menos de 6 mm de espessura e apenas 145 gramas. Por falar em dimensões, temos algo muito similar em ambos com relação à altura e largura, com o Zenfone 3 Zoom medindo 154,3 x 77 mm enquanto o Moto Z2 Play possui 156,2 x 76,2 mm.

Sobre falhas de design, como comentamos a falta de retro-iluminação no Zenfone 3 Zoom vale mencionar a câmera extremamente saltada do Moto Z2 Play, que à primeira vista pode não parecer algo tão grande mas certamente irá incomodar aos mais perfeccionistas, principalmente quando você se ver passando o dedo na câmera sem perceber ou ao apoiar o aparelho em alguma superfície com as costas dele para baixo.

Para resolver o problema da câmera saltada, é preciso usar uma Style Shell ou outro Snap qualquer, porém infelizmente muitos destes acessórios contam com uma comercialização um tanto quanto limitada oficialmente, sendo geralmente vendidos apenas junto do próprio Moto Z2 Play. Ainda assim, temos algumas opções bacanas em materiais diferentes do que se vê normalmente, incluindo tecido, couro, madeira e por aí vai.

Falando então sobre um ponto que está diretamente ligado à escolha do design mas afeta os usuários de outra forma, temos a biometria. No caso do Moto Z2 Play a Motorola optou por incluir o leitor de impressões digitais na parte frontal, fazendo com que seja muito mais fácil desbloquear o aparelho quando ele estiver sobre uma mesa, por exemplo. Já no Zenfone 3 Zoom o leitor fica na parte traseira, fazendo com que seja necessário levantar um pouco o dispositivo e posicionar o seu dedo corretamente para que a leitura seja feita, não sendo assim uma tarefa tão intuitiva quanto no modelo da Motorola.

Sobre a velocidade de leitura e eficiência, ambos trabalham de maneira extremamente satisfatória, além de todos os dois permitirem uso de alguns gestos para facilitar a navegação. No caso do Zenfone 3 Zoom você não pode substituir a barra de navegação do Android, e nem faria sentido já que temos botões capacitivos, porém pode por exemplo abrir a câmera ao dar um duplo toque ou usá-lo como botão de captura quando a câmera estiver aberta

Tela e udio

Passando para a tela, ambos os aparelhos contam com painel de 5,5 polegadas com resolução Full HD, o que significa que temos a mesma densidade de 401 ppi nos dois. Motorola e Asus escolheram tecnologias similares para a tela, com a taiwanesa apostando no AMOLED enquanto a Motorola optou por um display Super AMOLED. Sobre a proteção contra riscos e queda, temos o Gorilla Glass 5 no Zenfone 3 Zoom, enquanto o Moto Z2 Play conta com o já antigo Gorilla Glass 3.

Em termos de qualidade, temos ângulo de visão muito similar em ambos os aparelhos, sendo possível visualizar as cores sem distorção mesmo ao olhar para a tela quase de lado. Aqui, entretanto, temos o Moto Z2 Play com brilho máximo bem mais alto, enquanto o Zenfone 3 Zoom aposta forte na possibilidade de customizar as cores exibidas, incluindo um menu de ajustes extremamente completo que possui configurações predefinidas e até um modo avançado com mudança manual na matiz.

Com relação ao brilho, como dito, o Moto Z2 Play se sobressai, apresentando brilho superior a 800 lux com a página do TudoCelular aberta quanto o Zenfone 3 Zoom passa por pouco dos 600 lux. O mesmo é visto com uma imagem totalmente branca, onde a diferença de brilho entre ambos fica por volta de 200 lux. No brilho mínimo, contudo, o Zenfone 3 Zoom se saiu melhor, além dele contar com um filtro de luz azul para visualização noturna muito mais satisfatório.

Sobre o áudio, temos dois aparelhos com posicionamento bastante diferente para a saída de som, pois enquanto a Motorola adotou o mesmo alto-falante frontal tanto para chamadas quanto para multimídia, a Asus foi mais conservadora e colocou a saída de som na lateral inferior do aparelho, o que não é tão imersivo durante a execução de vídeos ou jogos, além dela poder acabar sendo obstruída por seu dedo dependendo de como você segura o aparelho.

Na qualidade do áudio, podemos dizer que a Asus trabalhou um pouco mais, incluindo sistema com certificação DTS, que é uma concorrente da Dolby no mercado de áudio. Devido a isso, temos algumas customizações mais profundas, que não chegam ao nível de um Dolby Atmos mas já é algo. De forma alguma, porém, estamos falando que o som do Moto Z2 Play é ruim, na verdade ele é muito bom até e sua imersão é bem maior por causa do posicionamento, porém o Zenfone 3 Zoom tem alguns extras a mais

Hardware e desempenho







Zenfone 3 Zoom Moto Z2 Play
Processador Qualcomm Snapdragon 625 MSM8953 Cortex-A53

2 GHz 8 Core
Qualcomm MSM8953 Pro Snapdragon 626 Cortex-A53

2.2 GHz 8 Core
GPU Adreno 506 Adreno 506
RAM 3 ou 4 GB 4 GB
Armazenamento 32, 64 ou 128 GB

MicroSD até 2 TB
64 GB

MicroSD até 2 TB

Eis que chegamos então ao hardware. O Moto Z2 Play conta com o “novo” chipset Snapdragon 626, que nada mais é que o mesmo Snapdragon 625 presente no Zenfone 3 Zoom, porém com clock em CPU e GPU ligeiramente aumentado. Nele, temos oito núcleos a 2,2 GHz e GPU Adreno 506, além de 4 GB de RAM e 64 GB de espaço para o armazenamento interno.

No Zenfone 3 Zoom é encontrado algo similar, com o Snapdragon 625 com oito núcleos a até 2 GHz e GPU Adreno 506, porém com opções de 3 ou 4 GB de RAM e armazenamento de 32 GB para o primeiro caso, ou 64 e 128 GB para o segundo, dando assim três opções de escolha ao usuário.

Como era esperado, o Moto Z2 Play reafirma o que já vimos em seu teste de desempenho anteriormente, demonstrando ser até o momento o modelo intermediário mais rápido que já passou pelas bancadas do TudoCelular com alguma vantagem. Dentre os resultados apresentados, temos:

  • AnTuTu: 61.073 (Zenfone 3 Zoom) e 67.781 (Moto Z2 Play)
  • GeekBench: 876/4.349 (Zenfone 3 Zoom)
  • Asphalt 8: 30 FPS (Zenfone 3 Zoom) e 30 FPS (Moto Z2 Play)
  • Modern Combat 5: 30 FPS (Zenfone 3 Zoom) e 30 FPS (Moto Z2 Play)
  • Subway Surfers: 59 FPS (Zenfone 3 Zoom) e 60 FPS (Moto Z2 Play)

Por aqui, vemos que você não terá qualquer problema para trabalhar em várias frentes ao mesmo tempo com qualquer dos aparelhos que decidir comprar, sendo possível até mesmo manter alguns jogos rodando em segundo plano e então retornar a eles para continuar de onde parou.

Cmera

Falando primeiro sobre o hardware, no Zenfone 3 Zoom temos duas câmeras traseiras com 12 megapixels, sendo a primeira com sensor IMX362 (mesmo do Moto G5 Plus), abertura f/1.7, estabilização óptica e tecnologia DualPixel para foco ultrarrápido, enquanto a segunda possui abertura f/2.6 e estabilização apenas digital. Ambas são auxiliadas por dois LEDs em cores diferentes, um laser especialmente útil em ambientes noturnos e até um sensor infravermelho para otimizar a correção de cores.

A câmera de selfies também não deixa a desejar em conjunto, tendo um sensor IMX214 de 13 megapixels com abertura f/2.0.

Já no Moto Z2 Play temos um sensor principal de 12 megapixels com abertura f/1.7, tecnologia Dual Pixel para foco mais rápido, flash Dual LED em dois tons e laser auxiliar de foco, o que é um conjunto que vem se tornando bastante usado no nicho intermediário. Na parte frontal temos uma câmera de 5 megapixels com abertura f/2.2 e flash também duplo em dois tons diferentes.

Bom, se o Moto Z2 Play brilha quando se fala em desempenho, na câmera é onde o Zenfone 3 Zoom se garante. Começando pelo app criado pela Asus, temos um mundo de modos de câmera, com destaque especial para o modo manual e o modo retrato, que entregam diferenciais bem bacanas frente aos concorrentes. Na câmera frontal, temos o tradicional flash na tela que vem sendo por várias companhias, além de um modo de embelezamento que pode te transformar em um boneco de cera em um passe de mágica.

Falando então sobre o Moto Z2 Play, temos basicamente o mesmo app de câmera visto em tantos outros modelos da Motorola, sendo a grande mudança aqui a chegada de um atalho para iniciar gravações de vídeo, bem como um modo profissional bem bacana, que pode não ser tão avançado quanto o da Asus mas já traz algumas funções. Na câmera frontal temos a possibilidade de escolher se o flash LED será usado antes mesmo de você tirar a foto, ou se ele será ligado rapidamente na hora da captura.

Zenfone 3 Zoom

Moto Z2 Play

Sobre as fotos, temos características bem distintas aqui, mas de acordo com a votação feita no TudoCelular o Zenfone 3 Zoom não apenas é superior como é muito superior ao Moto Z2 Play neste aspecto, se sagrando campeão do comparativo às cegas com uma larga vantagem frente o seu rival.

No geral, podemos perceber que o Zenfone 3 Zoom trabalha muito melhor com alcance dinâmico, enquanto o Moto Z2 Play facilmente perde detalhes em áreas muito claras ou muito escuras em comparação com o restante da cena. Por outro lado, o aparelho da Asus tem uma grande tendência a saturar as cores, então fica mais uma questão de gosto neste sentido.

Ambos trabalham com foco muito bem, conseguindo entregar um macro bacana mesmo com o assunto bem próximo. Aqui, vale lembrar do modo retrato do Zenfone 3 Zoom, que caso bem utilizado pode deixar sua foto ainda mais bacana. Além disso, se você estiver buscando fotografar algo que está mais longe, o uso do zoom óptico de 2,3 vezes vem bem a calhar, sendo necessário lembrar apenas que esta câmera possui uma abertura menor nas lentes, então será necessário compensar isso com o obturador ou dando um ganho na exposição.

Nas fotos noturnas ambos entregam um resultado bacana, com o Zenfone 3 Zoom tendo vantagem por conta da estabilização óptica, o que reduz as chances de tremido apesar de não as eliminar. Seja por causa disso ou do próprio algoritmo usado pela Asus, temos em seu aparelho fotos bem mais claras nestes ambientes, o que provavelmente vai agradar mais à maioria.

Por fim, nas selfies, o Zenfone 3 Zoom surpreendeu no comparativo ao entregar fotos bacanas tanto em ambientes diurnos quanto noturnos. Por outro lado, ele tem uma grande tendência a suavizar tudo mesmo que você desative o modo de embelezamento, o que não acontece de maneira tão invasiva no Moto Z2 Play.

Para o lado da Motorola, temos a vantagem do flash dualLED em dois tons para auxiliar sua câmera frontal, o que precisa ser usado com cuidado para não deixar tudo estourado ou artificial demais, mas no geral se sai melhor que o flash na tela do Zenfone 3 Zoom.

Bateria


Lá vem combo do Zenfone 3 Zoom. Depois de falarmos das câmeras, chegamos a outro ponto onde o modelo da Asus se sobressai, sendo incluída pela empresa uma bateria de nada menos do que 5.000 mAh. Em nossos testes o Zenfone 3 Zoom superou o Moto Z2 Play em absolutamente todos os cenários, contando geralmente com uma vantagem considerável para o rival.

Em nosso teste prático, por exemplo, o Zenfone 3 Zoom conseguiu aguentar por mais de 23 horas de uso contínuo, enquanto o Moto Z2 Play “morreu” com pouco mais de 19 horas. Nestes testes, o modelo da Asus marcou quase 12 horas de tela, enquanto o da Motorola ficou com 9 horas e meia.

Aqui, entretanto, o Moto Z2 Play conta com a possibilidade de estender sua capacidade de bateria com o Snap Power Pack, ficando com um total de nada menos que 5.220 mAh. Obviamente que você terá que sacrificar a espessura e o peso do aparelho, porém se bateria for realmente primordial e você estiver convencido a comprar o Moto Z2 Play, há uma saída.

Software


Fechando nosso comparativo, não podemos deixar de falar do software, já que apesar de ambos os modelos rodarem o Android 7.1.1 Nougat no momento eles possuem caras extremamente diferentes. Para o lado da Asus temos a polêmica Zen UI, que assim como acontecia com a TouchWiz da Samsung arrasta legiões de fãs e haters por onde passa. Já a Motorola adota algo que ao menos visualmente lembra bastante o Android usado pelos modelos das linhas Pixel da Google, porém não se engane, ele está longe de ser o Android Puro como muita gente diz por aí.

Deixando o visual de lado, já que isto é algo extremamente pessoal, vamos falar das funções. Neste ponto, é inegável que a Zen UI se sobressai frente à interface da Motorola, já que a Asus literalmente atira para todos os lados, entregando um número quase sem fim de ferramentas para que o usuário consiga fazer de um tudo sem precisar recorrer à Play Store.

Além da já mencionada área para mudar as definições de cores da tela ou para o sistema de som, temos também diversos controles por gestos que facilitam a vida do usuário, como dar dois toques para acender a tela , desenhar letras na tela de bloqueio para abrir determinados apps ou puxar a tela do canto inferior direito para ativar o modo de uso com uma mão, isto para não falar dos temas e outras milhares de opções.

No Moto Z2 Play, as principais funcionalidades estão no app Moto, que incluem gestos para abrir a câmera ou ligar a lanterna, além de vários outros como virar para silenciar ou entrar em modo Não Perturbe. Temos ainda a útil Moto Tela, que mostra informações de bateria, hora, clima e notificações só de você se aproximar do display, permitindo ainda o uso automático do filtro de luz azul ao nascer ou pôr do sol. Por fim, temos o Moto Voz, que não está tão completo quanto era no Moto X mas já conta com o Me Mostra que pode ser útil em ocasiões específicas.

Concluso

Falando então sobre os pontos em que cada aparelho tem vantagem sobre seu rival, no caso do Zenfone 3 Zoom temos câmera melhor e com mais diferenciais, bateria com maior duração, sistema de áudio mais completo, e mais opções de compra, já que ele é vendido em três variações em solo brasileiro.

Já para o Moto Z2 Play temos o desempenho superior, câmera frontal com flash dual-LED, slots separados para cartão microSD e chips SIM e uso dos Snaps para uma infinidade de personalizações de uso, permitindo que você dê foco exatamente naquilo que deseja, desde que esteja disposto a pagar um pouco a mais, é claro.

Com tudo isso, podemos dizer que não importa qual dos aparelhos você escolher, certamente estará levando para casa um ótimo intermediário que irá se manter como um bom companheiro por alguns anos.

Porém, como não dá pra ficar em cima do muro, podemos dizer que se seu foco é câmera o Zenfone 3 Zoom é certamente a melhor escolha possível. Por outro lado, se você já se dá por satisfeito com uma câmera boa, mas não ótima, o Moto Z2 Play é o mais indicado, principalmente pelo fato de ser possível adquiri-lo com o Snap de bateria pelo mesmo preço cobrado no Zenfone 3 Zoom de 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento.

(atualizado em 15 de julho de 2017, s 11:44)

Source

Related posts

Leave a Comment