You are here

Com quase mil casos de Aids, farmácias do Acre passam a vender teste rápido para HIV | Acre

O exame detecta a presença dos anticorpos contra o vírus HIV a partir da coleta de gotas de sangue. Kits devem estar disponíveis até o fim de julho.

Testes rápidos serão vendidos em farmácias no Acre  (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre )Testes rápidos serão vendidos em farmácias no Acre  (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre )

Testes rápidos serão vendidos em farmácias no Acre (Foto: Reprodução/Rede Amazônica Acre )

O Ministério da Saúde autorizou a venda de testes rápidos de HIV em todo o Brasil e o produto passa a ser comercializado nas farmácias no fim deste mês. De acordo com a Secretária Estadual de Saúde (Sesacre), no estado há 955 casos de Aids confirmados e mais 450 portadores do vírus HIV.

Esse número, segundo o levantamento, vem crescendo desde de 2014, quando foram registrados 65 casos de HIV. Em 2015 foram 79 casos e em 2016, esse número subiu para 89. Na última atualização feita pelo setor de DST/Aids da secretaria, no primeiro semestre deste ano, já foram contabilizados 34 novos casos de HIV.

Atualmente, os testes para a confirmação do diagnóstico da doença são oferecidos gratuitamente na rede pública de saúde. Todos os anos são feitos em torno de 462 testes no estado.

Em maio deste ano, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária aprovou a comercialização do “primeiro tempo” – um teste de farmácia para detectar o vírus HIV. O kit começa a ser vendido a partir do fim deste mês e vai conter um sachê com álcool, uma lanceta, uma pipeta de coleta e um capilar, onde será depositado o sangue para detecção do vírus.

O kit de teste rápido deverá ser comercializado por R$ 60 ou R$ 70, segundo o fabricante. O grau de sensibilidade e efetividade do produto é de 99,9%. Porém, segundo a Secretaria de Saúde do estado, caso o resultado venha a ser positivo, é extremamente importante buscar o atendimento especializado para obter a confirmação.

“A partir do momento em que a pessoa fizer o teste rápido, ela vai fazer uma triagem. No primeiro momento, se deu confirmatória, a pessoa vai ter que procurar uma unidade básica de saúde para confirmar, porque, como é uma triagem, é preciso uma confirmação e essa confirmação só é feita na unidade básica de saúde”, explica o coordenador de DST/Aids, Nelson Guedes.

O ideal é que sejam feitos dois testes no mesmo instante e, mesmo em caso de resultado negativo, a recomendação é que o procedimento seja repetido uma vez por mês durante três meses. Ainda de acordo com o coordenador, é importante que o resultado do teste seja observado após 15 ou 20 minutos porque, passado esse tempo, ele pode mostrar um falso positivo.

“As pessoas que vão fazer esse autoteste têm que ter a preocupação com o tempo. O manual fala que é de 15 a 20 minutos, se passar desse período, ele pode dar um falso positivo e a pessoa ficar desesperada”, alerta.

Testes rápidos de HIV estarão disponíveis ainda este mês nas farmácias do AC

Testes rápidos de HIV estarão disponíveis ainda este mês nas farmácias do AC

Source

Related posts

Leave a Comment