You are here

Cientistas conseguem imagens inéditas da mancha de Júpiter


MIAMI, EUA. A Nasa divulgou ontem uma série de imagens da tempestade de Júpiter conhecida como Grande Mancha Vermelha, obtidas através de uma sonda não tripulada, chamada Juno. A espaçonave sobrevoou, a cerca de apenas 10 mil quilômetros de altura, a imensa e violenta tormenta, que há séculos assola o maior planeta do sistema solar.

A Nasa tem fotografado o fenômeno ao longo dos anos por meio de telescópios e sondas. Juno partiu em 5 de agosto de 2011 de Cabo Canaveral, na Flórida, e orbita Júpiter há pouco mais de um ano. As imagens divulgadas são de um voo da aeronave sobre a mancha na última segunda-feira.

“Durante centenas de anos os cientistas têm observado e teorizado sobre a Grande Mancha Vermelha de Júpiter”, destacou Scott Bolton, principal pesquisador da Juno no Southwest Research Institute, em San Antonio. “Agora, temos as melhores imagens da história”, complementou.

De acordo com cálculos dos cientistas, a Grande Mancha é duas vezes maior que a Terra, e seus ventos sopram a mais de 640 km/h. A mancha, com aproximadamente 16 mil quilômetros existe, possivelmente, há mais de 350 anos.

“Estas imagens tão esperadas da Grande Mancha Vermelha de Júpiter são a ‘tempestade perfeita’ de arte e ciência”, opinou Jim Green, diretor de ciência planetária da Nasa.

Investigações. Um dos grandes questionamentos dos cientistas é sobre a coloração do fenômeno. Há uma teoria de que o vermelho seja resultado da presença de nuvens formadas por amoníaco, ácido sulfídrico e água.

Os estudiosos também procuram saber qual motivo que ainda deixa a tempestade ativa depois de todos esses anos. Alguns cientistas acreditam que a tormenta tenha raízes profundas, e, por isso, é necessário investigar o que há debaixo das nuvens.

O sobrevoo da Grande Mancha Vermelha de Júpiter fez parte da sexta volta que a sonda Juno deu ao redor do planeta.


O que se sabe


Dimensão. De acordo com os cientistas, a Grande Mancha Vermelha tinha 16.350 km de largura no dia 3 de abril passado, e a tormenta parece estar diminuindo de tamanho.

Idade. As primeiras observações sobre sua existência datam de 1830, mas há registros de observações feitas por astrônomos de uma mancha vermelha na superfície de Júpiter no fim do século XVII. A sonda tentará fazer nova aproximação ao planeta em setembro.

Source

Related posts

Leave a Comment