You are here

Chelsea mata a partida em dez minutos, goleia Brighton e encosta no United

Brighton: Ryan; Goldson, Duffy, Dunk, Suttner, Schelotto; Stephens, Propper, March (83′ Izquierdo), Gross (68′ Kayal); Hemed (68′ Murray)

Chelsea: Caballero; Azpilicueta, Christensen (58′ David Luiz), Rüdiger; Moses, Kanté, Bakayoko, Alonso (75′ Zappacosta); Willian (81′ Musonda), Hazard, Batshuayi

Placar: 3′ 77′ Hazard (CHE), 6′ Willian (CHE), 89′ Moses (CHE)

ÁRBITRO: Jonathan Moss | AMARELOS: 36′ Schelotto (BHA), 57′ Duffy (BHA), 79′ Goldson (BHA)

INCIDENCIAS: Partida válida pela vigésima quarta rodada da Premier League realizada no Amex Stadium, em Falmer, Inglaterra

Na abertura da 24ª rodada da Premier League, o Chelsea conseguiu uma tranquila vitória sobre o Brighton, neste sábado (20), por 4 a 0. Mesmo jogando fora de casa, os Blues foram para cima logo no início da partida e marcaram duas vezes com menos de dez minutos. Hazard e Willian foram às redes.

Com a vantagem no placar, os londrinos aproveitaram a afobação dos donos da casa na segunda etapa para transformar a vitória em goleada. Hazard, novamente, e Moses anotaram os dois últimos tentos.

O Chelsea voltou a encostar no Manchester United, com os mesmos 50 pontos. Os dois lutam pela segunda colocação da competição. Já o Brighton entrou de vez na luta contra o rebaixamento. Está apenas com 23 pontos, três a mais que o Stoke, 18º colocado.

Agora as duas equipes voltam as atenções para as copas. No próximo sábado (27), Brighton irá até o Riverside Stadium enfrentar o Middlesbrough. Já o Chelsea entra em campo três dias antes, na quarta-feira (24), para enfrentar o Arsenal no Emirates em busca da vaga da Capital One Cup.

Chelsea pressiona no início e abre vantagem

O Chelsea começou a partida na pressão. E essa pressão logo resultou em gol. Com três minutos de partida, o time da casa não havia ido ao campo de ataque e os blues abriram o placar. Moses cruzou rasteiro pelo lado direito. Duffy tentou o corte e deixou a bola no pé de Hazard. O belga fintou o marcador e chutou abrindo o placar.

O Brighton tentou responder rápido. Gross aproveitou corte mal feito de Kanté e chutou forte, mas bola foi por cima do gol. O problema de ir ao ataque, foi ceder o contra-ataque para o Chelsea. Aos 6, Kanté antecipou o passe e tocou para Hazard. O meia, começou uma triangulação maravilhosa com Willian e Batshuayi. O centro-avante deu de calcanhar para o brasileiro na entrada da área. Willian chutou forte, marcando o segundo do Chelsea com menos de sete minutos.

Precisando do resultado, os donos da casa foram ao ataque. Depois dos dez minutos o Brighton a tentar roubar a bola no campo de ataque para surpreender o adversário, mas bem postado, o Chelsea não permitia. Além disso, tentavam em jogadas de bola parada, aproveitando a pouca segurança de Caballero ao sair do gol.

Já o Chelsea, buscava o contra-ataque para tentar fazer o terceiro e matar a partida. Aos 26, Hazard puxou o contra-ataque e rolou para Willian na ponta direita. O brasileiro chutou cruzado, mas Ryan espalmou para escanteio. Um minuto depois, Hazard passou por dois marcadores e rolou para Batshuayi. O atacante belga ajeitou o corpo, fintou o zagueiro e, quase do bico da pequena área, chutou forte. Mas Ryan, outra vez, colocou novamente para escanteio.

A resposta do Brighton veio aos 30. Gross recebeu pelo lado direito e cruzou na cabeça de Hemed. O centro-avante israelense cabeceou livre e Caballero fez uma grande, salvando os Blues.

Ao final da primeira etapa foi visto uma superioridade do Chelsea refletida nos números. Foram nove finalizações, sendo seis no gol de Ryan, contra apenas duas do seu adversário. E também na posse de bola, 60% do tempo a bola ficou com a equipe londrina, enquanto o Brighton ficou com apenas 40%.

Chelsea domina com posse de bola e mata a partida

Segundo tempo começou diferente, da primeira etapa. O Brighton foi ao ataque para tentar se recuperar. Aos cinco, depois de um cruzamento, Propper acertou o travessão do goleiro do Chelsea. Quando tinha a posse da bola, os visitantes acalmavam o jogo com toque de bola e aceleravam quando tinha oportunidade de contra-ataque.

Em um contra-ataque, Hazard sofreu uma perigosa falta cobrada por Willian. O brasileiro mandou por cima da barreira acertando a trave. Outro lance de perigo só foi acontecer aos 20. Schelotto aproveitou bobeada da zaga do Chelsea que não cortou o lance e arrematou de bico. Caballero saiu com audácia e defendeu de peito.

Mesmo sem organização, o Brighton passou boa parte da segunda etapa tentando atacar o Chelsea, já o Chelsea, que tinha o controle da bola, apenas tocava esperando o jogo acabar. E mesmo assim chegou ao terceiro gol. Aos 32, Hazard recebeu a bola na intermediária de Willian, carregou pelo lado esquerdo, invadiu a área e bateu no canto de Ryan.

Já chegando ao final da partida o Chelsea conseguiu o quarto gol. Aos 43, Musonda recebeu no meio campo e fez um grande lançamento para Moses. O nigeriano invadiu a área dominando a bola e finalizou na saída do goleiro, transformando o resultado em goleada.

Source

Related posts